Mãe que perdeu filho em atentado de Blumenau morre aos 30 anos

Samira Barbosa enfrentou uma metástase do quadro oncológico inicialmente diagnosticado, perdendo a vida em função disto.

PUBLICIDADE

Morreu na última quarta-feira, dia 20 de dezembro, aos 30 anos de idade, Samira Barbosa. A mulher teve o nome em evidência na imprensa do país no início do ano em virtude de uma fatalidade dentro de sua família. A jovem era mãe de uma das crianças que faleceram em decorrência de um massacre brutal registrado contra uma creche na cidade de Blumenau, cidade localizada no município de Santa Catarina, no último mês de abril.

PUBLICIDADE

O corpo de Samira Barbosa foi velado por amigos e familiares mais próximos e será encaminhado para uma cerimônia de cremação. O seu filho, Enzo Marchesin Barbosa, tinha apenas quatro anos de idade quando foi vítima do atentado. A tragédia, que acabou com a vida de outras crianças, foi registrada no dia 05 de abril, quando um criminoso armado invadiu o estabelecimento de ensino.

Samira adotou Enzo há dois anos

A maternidade de Samira Barbosa diante de Enzo se deu por meio de um processo de adoção. A criança teve a maternidade assumida pela vítima ao lado de sua esposa, Carina Marchesin. Os processos haviam sido concluídos há dois anos contados do dia do massacre.

Esposa lamenta morte de Samira

Em entrevista concedida para a rede de notícias CNN Brasil nesta quinta-feira, dia 21 de dezembro, Carina lamentou profundamente a morte de sua esposa. A viúva reportou que a mulher perdeu a vida em razão de um câncer, o qual avançou para estágio de metástase no decorrer dos últimos meses.

Samira Barbosa possuía histórico de câncer e lutou contra a doença por anos. Poucos dias antes do atentado do qual o seu filho foi vítima, ela descobriu uma metástase. A doença avançou até chegar ao pulmão.

PUBLICIDADE