Conheça 7 opções de investimentos para 2024

Chega o novo ano: Quais são as estratégias para diversificar e proteger a economia em 2024?

PUBLICIDADE

O mercado financeiro é um ambiente de negociação onde ocorrem diversas transações relacionadas a produtos financeiros, como ações, títulos, moedas e commodities. É um setor fundamental para o funcionamento da economia, pois permite a captação e a alocação eficiente de recursos, além de oferecer oportunidades de investimento e financiamento.

PUBLICIDADE

A continuação ou o encerramento de um ciclo de aperto financeiro nos países desenvolvidos, as guerras nas regiões produtoras de petróleo, as fracas perspectivas de crescimento na China e as eleições presidenciais nos EUA. Faltando ainda um mês para o início de 2024, o cenário econômico que os investidores encontrarão começa a ser traçado desde já.

O relatório Year Ahead 2024, conduzido pelo UBS Group AG, fornece previsões econômicas e perspectivas de investimento anualmente, listando os principais temas de mercado e ativos que a equipa de pesquisa do banco vê como oportunidades. Entretanto, a questão central do relatório é que os investidores precisam de se preparar para este novo mundo, caracterizado pela incerteza econômica, instabilidade geopolítica e profundas mudanças tecnológicas, que podem afetar globalmente o mercado. Dessa forma, as opções de aplicação em hedge ou outros tipos de investimentos que protegem o seu capital, devem ser considerados.

Destacamos neste artigo alguns dos melhores investimentos para 2024. Entretanto, o relatório Year Ahead 2024, propõe como ideia principal a diversificação e a proteção da carteira afim de manter a liquidez, com a compra de ativos de alta qualidade e assim realizar bons investimentos.

Investimentos fixados

PUBLICIDADE

Existem diferentes tipos de investimentos na renda fixa, que são considerados mais conservadores e seguros em comparação com investimentos de renda variável que ofertam uma liquidez atrativa. Alguns dos principais tipos de investimentos na renda fixa incluem:

Títulos públicos: Que são emitidos pelo governo federal e são considerados o investimento mais seguro do país. Os principais títulos públicos são o Tesouro Selic, Tesouro Prefixado e Tesouro IPCA+.

Debêntures: São títulos de dívida emitidos por empresas para captar recursos no mercado financeiro. O investidor empresta dinheiro para a empresa e recebe juros em troca.

Fundos de Renda Fixa: São fundos de investimento que aplicam a maior parte dos recursos em títulos de renda fixa. Os fundos de renda fixa podem ter diferentes estratégias e níveis de risco, de acordo com a composição da sua carteira.

Cada um possui características e riscos específicos, por isso, é importante avaliar as opções disponíveis e entender as características de cada investimento antes de fazer uma escolha. Assume-se que as melhores oportunidades estão em ativos com validade de 5 anos. Já os ativos com prazos maiores que 5 anos são mais sensíveis a diversos fatores, como a grande oferta de Treasuries.

Investimentos variáveis

Na renda variável, os investimentos oferecem potencial de rentabilidade mais alta, porém com maior risco em comparação com os investimentos da renda fixa. Alguns dos principais tipos de investimentos na renda variável incluem:

Mercado de Câmbio (Forex): O mercado forex é um segmento do mercado financeiro onde ocorre a negociação de moedas estrangeiras. É considerado o maior mercado do mundo em termos de volume e liquidez. Nele, os participantes compram e vendem pares de moedas, especulando sobre suas variações de valor.

Ações: Ao comprar ações, o investidor se torna acionista e se beneficia do desempenho da empresa, podendo obter lucros com a valorização das ações e/ou com o recebimento de dividendos. Acredita-se que o mercado de ações ainda tem espaço para um ano forte, mas a qualidade também será importante. Na prática, isto significa que as empresas com balanços sólidos e elevada rentabilidade, especialmente as empresas tecnológicas, parecem ser capazes de gerar lucros mesmo num ambiente de crescimento mais lento, segundo o UBS Group AG.

ETFs (Exchange Traded Funds): São fundos de investimento que têm suas cotas negociadas em bolsa de valores como se fossem ações. Oferecem diversificação, replicando índices de mercado, setores ou estratégias específicas.

Derivativos: São contratos financeiros cujo valor deriva do desempenho de um ativo subjacente, como futuros, opções e contratos a termo. Podem ser utilizados para fins de hedge ou especulação, mas requerem um conhecimento mais aprofundado.

É importante ressaltar que investimentos na renda variável estão sujeitos a maiores riscos de perda em relação aos investimentos na renda fixa. É essencial entender a dinâmica de mercado, fazer análises e contar com um plano de investimentos adequado ao perfil e objetivos