Idosa de 72 anos é encontrada morta após ‘mata-leão’

Uma idosa foi encontrada morta e seu marido foi preso sob suspeita de feminicídio.

PUBLICIDADE

Uma idosa de 72 anos, identificada como Cleusa Santos, foi encontrada morta em sua residência no Jardim Adriana, em Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo. O marido da vítima, um homem de 79 anos, foi preso sob suspeita de cometer o crime. Vizinhos indicaram que eles haviam se separado e apenas viviam no mesmo terreno, com a idosa na casa principal e o homem na casa dos fundos.

PUBLICIDADE

A polícia recebeu um chamado dos vizinhos após encontrarem a vítima desacordada e ferida. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado, mas Cleusa já estava sem vida. Posteriormente, as autoridades foram informadas de que o suspeito havia se entregado em uma base da Polícia Militar, após ligar para o filho dizendo que havia cometido uma besteira.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo, o homem confessou aos policiais que sufocou a vítima com um mata-leão durante um desentendimento. O suspeito foi conduzido ao 1º Distrito Policial de Guarulhos, onde foi indiciado por feminicídio.

Casal separado vivia em mesmo terreno

Vizinhos relataram que Cleusa e o marido eram casados, mas haviam se separado e optado por continuar morando no mesmo terreno. A idosa ficava na casa principal, enquanto o homem residia nos fundos. Não há informações sobre o motivo da separação.

Confissão do suspeito

O suspeito confessou à polícia que sufocou Cleusa com um mata-leão durante uma discussão. O crime ocorreu na residência do casal no Jardim Adriana. Após cometer o ato, ele entrou em contato com o filho e posteriormente se entregou em uma base da Polícia Militar. As autoridades estão investigando os detalhes do desentendimento.

PUBLICIDADE