Mãe de sobrevivente da creche atacada relata desespero até ter a filha nos braços: ‘Me joguei no chão’

Criminou invadiu creche de Blumenau armado com uma machadinha e tirou a vida de quatro crianças.

PUBLICIDADE

A mãe de uma sobrevivente, que estava na creche atacada em Blumenau, relatou os momentos de desespero até ter a filha nos braços. O triste fato aconteceu na manhã desta quarta-feira (5), quando um criminoso entrou armado com uma machadinha na unidade escolar. Ele tirou a vida de quatro crianças e deixou outras feridas.

PUBLICIDADE

O autor pulou o muro da creche Cantinho do Bom Pastor e desferiu golpes contra os alunos da instituição de ensino. Momentos depois do crime, o assassino se entregou para a polícia e está preso.

Mãe relata desespero em ataque a creche

“Desesperada, me joguei no chão, comecei a chorar e pedi ‘pelo amor de Deus, me leva para lá”, disse Stephanie dos Santos Sestrem. Ela contou que estava trabalhando quando uma amiga ligou. Em seguida, um colega contou que uma pessoa havia invadido a creche onde sua filha estuda.

A mãe contou ainda que abriu o celular e leu uma mensagem da diretora da unidade de ensino falando sobre o ataque. Felizmente, a filha de Stephanie foi resgatada com vida.

Ataque a creche de Santa Catarina

De acordo com informações da polícia, o criminoso pulou o mudo da unidade de ensino e começou o ataque. As vítimas foram atingidas na região da cabeça com uma machadinha. Depois do crime, o autor se entregou em um Batalhão da PM.

PUBLICIDADE

A Polícia Civil, Deic e Delegacia de Repressão a Crimes de Informática, estão apurando se há outras relações no fato. Segundo o delegado Ulisses Gabriel, há a investigação para apurar possíveis envolvidos e como foi que tramado todo o plano.