in

Covid-19: vacinação deve começar por crianças imunocomprometidas

Ministério da Saúde divulgou orientações em nota técnica.

© Tânia Rêgo/Agência Brasil

A imunização do público de 3 e 4 anos contra a covid-19 deve começar pelas crianças imunocomprometidas, orientou hoje (19) o Ministério da Saúde. Em seguida, o imunizante deve ser destinado às crianças de 4 anos e, depois, às de 3 anos. O intervalo entre a primeira e a segunda dose da CoronaVac – única vacina liberada para essa faixa – deve ser de 28 dias, afirmou a pasta, em nota técnica.

Publicidade

O ministério informou que está em contato com o Instituto Butantan e o Consórcio Covax para aquisição do quantitativo necessário de vacinas CoronaVac para atendimento das crianças nessa faixa etária. 

Na nota técnica, o órgão recomenda ainda que os estados façam a gestão das doses disponíveis, de modo a garantir a segunda dose com o intervalo de 28 dias, até que os estoques sejam restabelecidos pelo Ministério da Saúde. Os estados que já tiverem a CoronaVac disponível em seus estoques podem iniciar a vacinação nessas crianças.

Publicidade

A pasta recomenda que, para o público a partir dos 5 anos, seja aplicada a vacina da Pfizer, já aprovada para a faixa-etária de 5 a 11 anos.

Publicidade

Na semana passada, a pasta acompanhou a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e recomendou que crianças de 3 e 4 anos sejam vacinadas. Algumas cidades já iniciaram a vacinação do novo grupo. Alguns municípios, entretanto, aguardavam a divulgação da nota técnica do ministério para iniciar a imunização desse público. 

Publicidade


Publicado em 19/07/2022 – 20:04 Por Agência Brasil – Brasília


Edição: Lílian Beraldo

Publicidade

Escrito por Agência Brasil

Agência pública de notícias da EBC. Informações sobre política, economia, educação, direitos humanos e outros assuntos.