in

Bolsonarista invade festa com o tema Lula e tira a vida de aniversariante na frente de família

Marcelo Arruda, de 50 anos, foi assassinado enquanto comemorava seu aniversário com tema que fazia referência ao Partido dos Trabalhadores.

Reprodução: Jornal da Região / O Tempo - fotomontagem por Manuella

Na noite do último sábado (09), o guarda municipal Marcelo Arruda, de 50 anos, foi assassinado durante sua própria festa de aniversário pelo agente penitenciário federal, Jorge José da Rocha Guaranho. O fato aconteceu na cidade de Nova Iguaçu.

Publicidade

O agente invadiu o evento, que contava com o tema do ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, e o Partido dos Trabalhadores (PT). Marcelo era conhecido por ser um dos militantes do partido e, ainda, desempenhava a função de tesoureiro da instituição.

Jorge invadiu o aniversário do petista enquanto gritava “Bolsonaro” e “mito”. Ao mesmo tempo, ameaçava os presentes na festa, segundo testemunhas. Após a primeira aparição do agente penitenciário, o aniversariante foi até seu próprio carro buscar uma arma, temendo que Jorge pudesse fazer algo contra os convidados da comemoração.

Publicidade

No momento em que foi buscar o armamento, Marcelo e Jorge se encontraram, quando ocorreu o primeiro disparo, efetuado pelo agente. No estacionamento da Associação Esportiva Saúde Física Itaipu, local em que ocorria a comemoração de Marcelo, Guaranho disparou dois tiros contra o militante. O aniversariante, que já estava ferido, revidou, com outro disparo.

Publicidade

Arruda foi socorrido, entretanto, não resistiu e faleceu. Já Jorge, encontra-se internado em quadro estável, de acordo com a polícia.

Publicidade

Posicionamento de Lula

Em sua rede social do Twitter, o ex-presidente Lula informou sobre o fato e prestou sua solidariedade à família do falecido militante do PT. Marcelo era casado e possuía quatro filhos, entre eles, um bebê recém-nascido, de apenas um mês de idade.

Publicidade