in

Comitê avaliará indicação para presidência da Petrobras na sexta-feira

Governo indicou Caio Mário Paes de Andrade para o cargo.

© Marcello Casal jr/Agência Brasil

A Petrobras recebeu, na tarde de hoje (21), os relatórios necessários para analisar a indicação de Caio Mário Paes de Andrade à presidência da Petrobras, de acordo com as regras de governança da companhia e a legislação.

Publicidade

Em nota, a companhia informou que, em continuidade aos fatos relevantes de ontem (20), o Comitê de Elegibilidade (Celeg) marcou reunião para a próxima sexta-feira (24) à tarde para tratar da indicação do novo presidente da estatal. Paes de Andrade é atualmente secretário de Desburocratização do Ministério da Economia.

Pedido de demissão

Na última segunda-feira (20), José Mauro Coelho pediu demissão do cargo de presidente da empresa e renunciou ao cargo de membro do Conselho de Administração da estatal.

Publicidade

Em 23 de maio, o Ministério de Minas e Energia informou que o governo federal, como acionista controlador da Petrobras, tinha decidido pela troca do presidente da companhia.

Publicidade

À época, o governo anunciou que José Mauro Coelho, que assumiu o cargo no dia 14 de abril, seria substituído por Caio Mário Paes de Andrade.

Publicidade

Comitê

O Comitê de Elegibilidade é composto pelos membros do Conselho de Administração e Comitê de Pessoas (Cope), Francisco Petros (presidente do Celeg) e o presidente do Celeg, Luiz Henrique Caroli; e pelos membros externos do Cope, Ana Silvia Matte e Tales Bronzato.

Além disso, conforme previsto no Regimento Interno do Cope, o conselheiro de Administração Marcelo Mesquita, eleito pelos acionistas minoritários detentores de ações preferenciais, foi convidado para participar da pauta de indicação do novo presidente da estatal.


Publicado em 21/06/2022 – 20:30 Por Douglas Corrêa – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro


Edição: Kelly Oliveira

Publicidade

Escrito por Agência Brasil

Agência pública de notícias da EBC. Informações sobre política, economia, educação, direitos humanos e outros assuntos.