in

Óbito de menina deixada sozinha e que caiu de 12º andar pode mudar hábitos de muitos pais, diz especialista

Menina de seis anos faleceu ao cair de prédio que fica no litoral de São Paulo, depois do pai a deixar sozinha em casa.

Foto: Reprodução/Redes Sociais e Alexsander Ferraz/A Tribuna Jornal

O fatídico caso da pequena Rafaella Lozzardo Silva, de apenas seis anos, que faleceu depois de cair do 12º do edifício em que morava, gerou uma grande comoção entre internautas. A menina perdeu a vida ao ser deixada em casa sozinha pelo pai, que saiu para levar a namorada embora.

Publicidade

A menina foi deixada em casa na madrugada do último sábado (11), para levar a namorada até a casa dela. Em meio às críticas sobre o fato, nas redes sociais, estão sendo feitas algumas reflexões sobre o acontecimento.

Comportamento de pais pode mudar após tragédia

O questionamento levantado sobre isso é se os pais e responsáveis, que costumam deixar crianças sozinhas em casa, continuarão a cometer o ato ou vão rever as suas ações. Segundo a psicóloga Geovana Ortiz, que foi ouvida pelo G1, a resposta para isso é “sim”, que isso pode ocorrer.

Publicidade

Segundo explicou a profissional, a mudança de comportamento realmente pode ocorrer depois de uma tragédia, como a que aconteceu com a menina. “Alguns pais começam a pensar que poderia ser com o filho deles e tendem a refletir”, explicou ao G1.

Publicidade

Ortiz explicou que o que pode ser gerado na sociedade, de uma forma geral, é uma reação imediata de julgamento. Após essa primeira análise da população, as pessoas tendem a refletir sobre o acontecimento e entendem que podem cometer atitudes semelhantes, como qualquer pessoa.

Publicidade

Cuidados com crianças em casa

“Quando acontece uma tragédia dessa, alguns pais começam a pensar que poderia ser com o filho deles, e tendem a refletir sobre a questão de deixar a criança sozinha”, falou Ortiz em outro trecho da entrevista. O psicólogo Robson Douglas discorda em alguns pontos dessa opinião, segundo ele, alguns pais vão continuar agindo igual e que isso não pode ser generalizado.

Publicidade

Escrito por Nado C.

Sou formado em Sistemas de Informação com pós-graduação em Gerenciamento de Projetos em T.I. Além de atuar como programador há 10 anos, trabalho também como redator há cerca de 4 anos, o que fez despertar uma nova paixão e hoje também sou graduado em Letras - Português e Inglês. Escrevo sobre tudo o que envolve o mundo do entretenimento, além de falar sobre esportes e as principais notícias do dia a dia. Pode entrar em contato comigo através do e-mail nado_news@hotmail.com .