in

Onze recém-nascidos perdem a vida após incêndio em hospital no Senegal, famílias estão desoladas

O prefeito da cidade falou sobre a tragédia que vitimou 11 crianças e explicou o que causou o incêndio.

Foto: Zohra Bensemra/REUTERS

Onze bebês recém-nascidos perderam a vida durante um incêndio, que aconteceu no hospital. As crianças estavam internadas em Tivaouane, que fica localizada na região oeste do Senegal. O anúncio da tragédia foi feito pelo próprio presidente do país africano, Macky Sall. O governante ficou bastante abalado com a situação e usou o seu perfil no Twitter para poder lamentar o fato.

Publicidade

“Acabo de tomar conhecimento, com dor e consternação, do falecimento de 11 recém-nascidos em um incêndio ocorrido no serviço de neonatologia do hospital público de Tivaouane”, escreveu o presidente africano em sua rede social. O incêndio, que matou as 11 bebês, ocorreu na última quarta-feira, 25 de maio.

O prefeito do município, Demba Diop, falou sobre o que provocou a tragédia. De acordo com a autoridade, o incêndio que tirou a vida dos recém-nascidos foi provocado por um curto-circuito. O fogo acabou se propagando de forma rápida.

Publicidade

Demba Diop ressaltou que três crianças, que estavam internadas dentro da UTI – Unidade de Terapia Intensiva – foram salvas. Uma das mães que tinha um bebê na unidade, chamada Diali Kaba, disse que acordou pela manhã com a terrível notícia do incêndio no hospital.

Publicidade

A mãe disse que correu ao local e, quando chegou, teve autorização para entrar e descobrir se a sua bebê seria uma das vítimas da tragédia. Após alguns minutos, ela saiu de dentro do hospital desesperada, porque a filha estava entre os mortos. O fato gerou grande comoção no país e um dos moradores citou que Senegal estava em luto pela perda das 11 crianças na tragédia.

Publicidade
Publicidade