in

Homem que cometeu vandalismo contra quadro de Monalisa no Museu do Louvre foi preso e está na ala psiquiátrica

A vitrine da pintura foi atingida durante suposto protesto climático ontem (29).

Reprodução Twitter

Segundo informações do jornal The Guardian, um homem de 36 anos foi preso e colocado na ala psiquiátrica após ter atacado o quadro Monalisa, pintado por Leonardo da Vinci, que estava no Museu do Louvre ontem (29). O homem não identificado estava disfarçado usando uma peruca e sentado em uma cadeira de rodas, quando arremessou algo semelhante a uma torta no quadro, que não chegou a ser danificado, visto que a obra tem uma tela de vidro que o protege.

Publicidade

A atitude do homem seria uma maneira dele protestar contra a falta de atenção que os artistas estão dando para os problemas relacionados ao planeta. Segundo ele, sua atitude foi baseada nisso, já que muita gente faz ‘ataques’ diários contra o planeta.

Os representantes do Museu não quiseram falar sobre a situação que repercutiu mundialmente ontem. A promotoria de Paris declarou que uma investigação está sendo feita para melhor averiguação sobre a tentativa de vandalizar a obra.

Publicidade

O quadro foi pintado por Leonardo entre 1503 e 1506, e possui uma grande importância para a história da arte ocidental. A obra de arte já foi alvo de tentativas de ataques outras vezes, como, por exemplo, quando um turista arremessou uma xícara de chá contra o quadro em 2009, e ainda uma mulher que fez a tentativa de pichar a tela em 1974. Nos dois casos citados, a obra não foi prejudicada com nenhum dano, visto que já contava com a tela de vidro para protegê-la.

Publicidade

O Museu em que a pintura se encontra, é considerado o maior do mundo, e é responsável por abrigar milhares de obras significativas, que levam milhões de turistas até lá anualmente.

Publicidade
Publicidade