in

Menina de 11 anos se cobriu com sangue dos colegas para fingir que estava sem vida em massacre no Texas

Criança recebia aula de uma das professoras que perderam a vida em ataque.

AFP/Reprodução Twitter/Montagem

Na última quarta-feira (24/05), aconteceu um massacre em uma escola de ensino fundamental do Texas. Um jovem de 18 anos invadiu a instituição e atirou contra várias pessoas que estavam no interior do prédio.

Publicidade

O assassino foi identificado como Salvador Ramos e teve óbito confirmado. De acordo com as autoridades locais, ao todo foram 21 pessoas que perderam a vida na tragédia, que passou a ser um dos assuntos mais comentados dos Estados Unidos.

Uma sobrevivente do massacre na escola Robb, em Uvalde, contou como fez para conseguir sair com vida do local. Miah Cerillo, aluna da instituição, cobriu-se com o sangue de seus colegas para fingir que estava morta.

Publicidade

As informações foram divulgadas pela tia da aluna, Blanca Rivera, que deu entrevista ao canal ABC. Miah tinha como professora Irma Garcia, uma das funcionárias que perdeu a vida no massacre. A criança, de 11 anos, sofreu ferimentos de fragmentos de balas, porém, como seu estado não era grave, foi liberada pouco depois de dar entrada no hospital

Publicidade

Ela fez o que tinha que fazer para sobreviver”, conta a tia de Miah. A mulher relata que os parentes das vítimas estão fazendo de tudo para ajudar a superar o trauma, causado pelo atirador. Das 21 vítimas fatais da tragédia, duas eram adultos e 19 crianças.

Publicidade

O governador do Texas, Greg Abbott, relatou que Salvador tenha perdido a vida durante o confronto com a polícia. A autoridade ainda declarou que o jovem atirou na própria avó, antes de entrar na escola e assassinar as vítimas. O governador também divulgou que dois agentes da polícia ficaram feridos no confronto com o criminoso.

Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.