in

Mãe de menina que faleceu após tomar injeção errada está em choque e se questionando onde errou

Ana Luiza tinha apenas 4 anos e falecimento deixou familiares arrasados.

G1/Montagem

Ana Luiza Cardoso Pereira, de 4 anos, deu entrada no Hospital Municipal Porphirio Nunes de Azevedo, em Saquarema, no Rio de Janeiro. Na quinta-feira (19), a menina chegou ao local com diarreia e vomitando. Ela estava com uma virose e os pais buscaram atendimento médico.

Publicidade

Romilson Santos, o pai de Ana Luiza, aponta negligência médica. O homem deu entrevista ao G1 e contou que a filha chegou ao hospital falando normalmente. Ela até chegou a pedir aos pais que a levassem de volta para casa, algo típico de uma criança quando chega ao hospital.

Segundo Romilson, a médica que atendeu a garota receitou remédio para comprar na farmácia. Ana Luiza iria para casa logo depois de tomar uma injeção de dipirona e um remédio para coibir o vômito. Contudo, houve um erro, segundo o pai.

Publicidade

“Erraram a injeção e ela morreu em poucos minutos. Deram adrenalina para ela e ela faleceu”, disse Romilson, abalado com a morte precoce da filha. A morte de Ana Luiza foi registrada na delegacia de Saquarema e o caso deve ser investigado pela Polícia Civil. Segundo o pai, há inconsistências no relato da morte feito pelo hospital. Eles dizem, por exemplo, que a menina morreu dentro da ambulância o que, segundo o pai, não é verdade.

Publicidade

Mãe de Ana Luiza sofre com a morte da filha

A mãe de Ana Luiza não deu entrevista. Abalada com o falecimento da filha, a mulher está em estado de choque. Romilson contou que a esposa se sente culpada e se questiona sobre onde foi que errou. O corpo de Ana Luiza foi sepultado no sábado. O caso gerou grande comoção na cidade da Região dos Lagos, no Rio.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!