in

Deolane solta o verbo após ficha criminal de ex-morador de rua vir à tona: ‘Eu já sabia’

A viúva de MC Kevin já trocou algumas farpas com Givaldo Alves nos últimos meses.

REPRODUÇÃO METRÓPOLES

O passado de crimes e condenações do ex-morador de rua Givaldo Alves veio à tona na última sexta-feira (20/05) após uma matéria do jornal Estado de Minas confirmar que ele passou 8 anos na prisão, entre 2004 e 2013. O ex-sem-teto foi condenado pelos crimes de furto qualificado e extorsão mediante sequestro.

Publicidade

Os graves crimes cometidos pelo hoje influenciador digital Givaldo Alves surpreenderam muitas pessoas, menos a advogada e DJ Deolane Bezerra, que há tempos troca farpas com o ex-morador de rua em suas redes sociais. Logo que a coluna de Leo Dias passou a divulgar as condenações de Givaldo, muitos usuários do Instagram passaram a marcar a viúva de MC Kevin na postagem para que ela comentasse.

Deolane não se aguentou e ironizou a postagem de Leo Dias com as seguintes palavras: “Que coisa né“, escreveu ela. Logo em seguida, a equipe de Leo Dias entrou em contato com a DJ para que ela desse algumas palavras sobre a ficha criminal de seu desafeto.

Publicidade

Eu sou advogada, eu já sabia! Mas sabe aquele famoso ditado ‘calada vence’“, disse a famosa viúva, que emendou: “Essa história de pagando de pobre coitado nunca colou comigo”.

Publicidade

A advogada, no entanto, fez questão de relembrar que o ex-morador de rua já cumpriu com todos os seus deveres com a justiça: “Se ele já pagou por tudo que fez, espero que tenha aprendido alguma coisa!”, disse ela.

Publicidade

Givaldo Alves ficou famoso em todo país durante o mês de março, quando foi flagrado tendo relação dentro de um carro com a esposa de um personal trainer. Ele foi espancado pelo marido da mulher, que disse ter feito relações de forma consensual enquanto estava em crise.

Publicidade

Escrito por Jean Marangoni

Influenciador digital responsável pelas páginas 'Mussum Sinceris' nas redes sociais, trabalho também com jornalismo online há 3 anos. Para sugestões entre em contato: jeanmarangoni@gmail.com