in

Quem são os quatro homens presos, suspeitos de tirarem a vida de perito da Polícia Civil

Sargento, terceiro-sargento e cabo da Marinha foram detidos após o crime ocorrido no Rio de Janeiro.

Reprodução G1

Quatro suspeitos foram detidos no Rio de Janeiro, após a morte do perito da Polícia Civil Renato Couto Mendonça. Corpo do homem de 41 anos foi encontrado nesta segunda-feira (16), em rio de Japeri, na Baixada Fluminense. Ele estava desaparecido desde sexta-feira.

Publicidade

A história por trás da morte de Renato Couto indica que o papiloscopista ficou revoltado com os furtos frequentes na obra de sua casa na zona norte do Rio de Janeiro. Ele havia registrado boletim de ocorrência e foi até um ferro-velho, na sexta, onde encontrou objetos, que foram levados da obra.

O ferro-velho pertencia a Lourival Ferreira de Lima. Renato teria discutido com Lourival e vídeo que está sendo analisado pela polícia mostraria ele com uma arma, ameaçando o dono do ferro-velho. Renato teria agredido Lourival. Há, porém, a versão de que ele apenas se defendeu das agressões.

Publicidade

Quem são os suspeitos do crime

Na tarde de sexta-feira, Lourival teria marcado um novo encontro com Renato para resolver a situação. Entre os dois encontros, ele avisou ao filho, o sargento da Marinha Bruno Santos de Lima, que armou uma emboscada para agredir e matar Renato.

Publicidade
  • Lourival Ferreira de Lima (dono do ferro-velho)
  • Bruno Santos de Lima (sargento)
  • Daris Fidelis Motta (cabo)
  • Manoel Vitor Silva Soares (Terceiro-sargento)

Bruno levou com ele um terceiro-sargento e um cabo da Marinha. Renato levou dois tiros, no abdômen e na perna, foi agredido e jogado no rio Guandu, em Japeri. O IML divulgou a informação de que Renato foi jogado no rio ainda vivo e morreu em decorrência de afogamento.

Publicidade

Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!