in

‘Cemitério’ de capacetes de moto no telhado de um prédio é descoberto pela policia; suspeitos foram presos

Uma operação da policia recolheu 3.196 peças de motocicletas, entre elas 2 mil capacetes escondidos no telhado.

Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil de São Paulo apura a origem de 2 mil capacetes que foram encontrados no telhado de um prédio que abriga uma loja de peças para motocicletas na Barão de Limeira, região central de SP. O local foi alvo de uma fiscalização no último sábado (7).

Publicidade

Os capacetes eram fixados no telhado por uma malha em duas partes do teto. A polícia do Deic (Departamento Estadual de Investigação Criminal) está tentando descobrir se os itens vieram de vítimas de roubo de moto porque eles foram armazenados no telhado.

Inicialmente, a polícia estimou o número de capacetes encontrados em centenas. Contudo, na tarde de segunda-feira (9), policiais disseram que o número de apreensões somava cerca de 2.000 capacetes, que tiveram que ser retirados por um caminhão.

Publicidade

No total, a operação recolheu 3.196 peças de motocicletas, incluindo os capacetes. A apreensão ocorreu durante uma operação na comunidade de Campos Elíseos, local conhecido como boca das motos.

Publicidade

De acordo com a polícia, quatro pessoas foram presas por suspeita de desrespeito às leis de relações de consumo, visto que as mercadorias vendidas não tinham o selo de rastreabilidade emitido pelo Detran (Departamento Estadual de Trânsito). A identidade dos suspeitos detidos e das lojas não foram divulgados.

Publicidade

Durante a operação, também foi encontrada uma motocicleta BMW GS 800 com a carenagem dianteira completamente destruída e sem menção de propriedade.

De acordo com um estudo recente da Fecap (Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado) em colaboração com a empresa de rastreamento Tracker, com base em dados da polícia civil, o número de roubos de motocicletas no estado de São Paulo já havia superado as denúncias em 2019, antes da pandemia.

Publicidade