in

Juíza traz novidades sobre o caso de morador de rua que teve relações com mulher de personal; detalhes

O ex-morador de rua ficou famoso nas redes sociais ao ser flagrado com Sandra Mara.

E Oline/R7/Montagem

Há cerca de dois meses, o ex-morador de rua Givaldo Alves viu sua vida mudar completamente. Ele se tornou conhecido em todo o Brasil depois de ser espancado por Eduardo Alves, esposo de Sandra Mara, com quem foi flagrado mantendo relações íntimas.

Publicidade

Na época, Givaldo foi chamado para diversos entrevistas, inclusive apareceu na televisão. A fama do ex-morador de rua de 48 anos foi tanta que seu perfil no Instagram chegou a quase meio milhão de seguidores.

Contudo, o perfil de Givaldo na rede social acabou sendo derrubado pela empresa que gerencia o Instagram. O homem, que agora é influenciador digital, pediu a reativação da conta e nesta segunda-feira (09/08), a juíza Mônica Soares Machado deu um novo capítulo para o assunto.

Publicidade

A magistrada decidiu que haverá uma audiência de conciliação entre Givaldo e o Instagram. A reunião terá como intuito decidir se a conta do ex-morador de rua de Planaltina deve ou não ter o perfil reativado na rede social.

Publicidade

Além da reativação da conta, Givaldo ainda pede uma indenização no valor de R$ 6 mil por danos morais. Enquanto o ex-morador de rua vive uma vida de luxo por conta da publicidade que o caso com Sandra Mara gerou, a mulher está completamente abalada.

Publicidade

Em entrevista recente, a esposa de Eduardo é vista com semblante triste. Sandra tem vivido as últimas semanas sob efeito de remédios. De acordo com o laudo médico, a mulher teve um surto psicótico, o que a teria levado a ter relações com Givaldo.

O caso aconteceu na cidade de Planaltina dentro do carro da empresária. Acreditando que se tratava de um abuso, Eduardo agrediu o ex-sem teto ao flagrar a cena.

Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.