in

Ex-morador de rua dá o seu primeiro depoimento para a polícia e ameaça processar mulher do personal

Os advogados de Givaldo Alves estão verificando as medidas cabíveis que podem tomar contra Sandra Mara.

Giovanna Cardoso R7 - REPRODUÇÃO SBT

O ex-morador de rua Givaldo Alves, que ganhou fama nacionalmente após a repercussão do caso em que foi agredido por um personal trainer após ter sido flagrado tendo relação sexual com a esposa do agressor, prestou na última terça-feira (03/05) o seu primeiro depoimento à Polícia Civil.

Publicidade

Givaldo Alves vem sendo investigado sob suspeita de crime de estupro de vulnerável, já que Sandra Mara, esposa do personal Eduardo Alves, foi diagnosticada com transtorno afetivo bipolar, que segundo os médicos, acabou gerando nela um surto psicótico.

Na delegacia, Givaldo Alves foi recebido por uma promotora de justiça e foi avisado de uma decisão judicial que o proíbe de tocar no nome de Sandra Mara. A empresária já tinha contado em algumas entrevistas na última semana que tinha entrado com uma ação contra o ex-morador de rua, justamente para que ele parasse de falar sobre o episódio publicamente.

Publicidade

Givaldo apareceu na delegacia de Planaltina, no Distrito Federal, acompanhado de um assessor de imprensa e dois advogados. O ex-morador de rua não quis dar qualquer declaração a respeito de seu depoimento e coube a sua defesa afirmar para os repórteres que Givaldo estava na posição de vítima do caso, já que foi ele quem foi agredido pelo personal trainer.

Publicidade

Os advogados do ex-morador de rua disseram que estão analisando todas as entrevistas dadas por Sandra Mara na última semana, e caso a empresária tenha exposto pontos sensíveis, difamando a imagem de Givaldo, eles tomarão todas as medidas judiciais cabíveis.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Jean Marangoni

Influenciador digital responsável pelas páginas 'Mussum Sinceris' nas redes sociais, trabalho também com jornalismo online há 3 anos. Para sugestões entre em contato: jeanmarangoni@gmail.com