in

Mulher de personal trainer que agrediu sem-teto diz se lembrar de flashes ‘tendo conversas com Deus’

Sandra explicou que achava que o morador de rua, Givaldo Alves, era seu marido, o personal trainer Eduardo.

REPRODUÇÃO INSTAGRAM SANDRA MARA

Sandra Mara Fernandes, flagrada pelo marido com o morador de rua GIvaldo Alves, em um carro, afirma saber ter sido internada em uma clínica por conta do ocorrido, contudo, não tinha noção da gravidade da situação.

Publicidade

Em entrevista ao Cidade Alerta, da Record TV, ela disse que só conseguiu se dar conta da gravidade após fazer o uso de medicamentos para evitar Doença Sexualmente Transmissível (DST). Sandra contou ainda que se lembra de apenas alguns flashes do ocorrido e, inclusive, que pensava ser o seu marido ao entrar no veículo.

A esposa do personal Eduardo Alves, que chegou a agredir o ex-sem-teto ao flagrá-lo com Sandra, diz que antes do episódio era uma pessoa completamente saudável. Contudo, após o surto, ela terá que tomar medicamentos pelo resto de sua vida, caso contrário, ela estará sujeita a ter outro surto.

Publicidade

Sandra foi diagnosticada com transtorno afetivo bipolar e, segundo os médicos a explicaram, o surto pode advir de uma grande euforia, ou até mesmo uma depressão muito profunda.

Publicidade

Ainda na entrevista, Sandra deixa claro que, ao seu ver, quem estava com ela no veículo era seu marido, por isso, quando Eduardo chegou, ela acreditou, sim, que ele salvou sua vida, já que ela não sabia o que aconteceria após ela sair daquele carro. “Ele me salvou de mim mesma”, disparou.

Publicidade

Sandra comentou ainda sobre áudios nos quais ela afirmou que tinha visões de Deus enquanto estava no carro com Givaldo. Ela explicou que ela acreditava que o sem-teto era seu marido e quando eles conversaram, achava estar “tendo conversas com Deus”.

Publicidade