in

Advogado do vereador Gabriel Monteiro afirma que vai deixar o caso

O advogado, que está sendo investigado por violência e estelionato, afirma que vai deixar a defesa do parlamentar.

Divulgação / G1

O advogado do vereador Gabriel Monteiro (PL), Sandro Acácio Fraga Gramacho de Figueiredo, afirma que não vai mais defender o parlamentar. Gabriel está sendo denunciado por assédio moral, sexual e violência.

Publicidade

O profissional do Direito é ex-policial militar e atualmente é assessor parlamentar e advogado do vereador Gabriel Monteiro. Ele afirma que continuará no cargo de assessor, contudo, após ser denunciado por extorsão e violência doméstica, deixará de advogar para o parlamentar. Sandro Figueiredo afirma, ainda, que o próprio vereador decidiu a respeito de sua saída.

No ano de 2006, o advogado foi expulso da polícia, após ser denunciado por extorsão. O ex-policial não respondeu pelo crime na Vara Criminal. No entanto, a polícia concluiu que o advogado infringiu a ética profissional, por essa razão, foi expulso da corporação.

Publicidade

O ex-advogado de Gabriel Monteiro também é acusado de estelionato e lesão corporal contra duas ex-companheiras. Uma das vítimas denunciou Sandro na delegacia de Taquara. Segundo ela, a briga entre o ex-casal iniciou no Carnaval e, ao chegar em casa, foi agredida pelo advogado. O fato ocorreu no ano de 2020.

Publicidade

Uma outra mulher, que a identidade não foi revelada, compareceu na Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Jacarepaguá e também fez uma denúncia sobre o ex-policial. A vítima afirma que foi agredida por Sandro, com socos e tapas. Além disso, essa mesma mulher acusou o advogado de estelionato. Segundo ela, o advogado realizou a transferência do seu veículo para o nome dele, sem o seu consentimento e agindo de má-fé. Todas as acusações estão em fase de inquérito policial.

Publicidade

Publicidade