in

Mulher é diagnosticada com ‘gases’ após sentir dor no peito, volta para casa e falece; família está revoltada

A mulher procurou ajuda no hospital após ter sentido fortes dores no peito, mas foi atendida e liberada.

Reprodução G1

Um possível caso de negligência médica está sendo investigado pela Polícia Civil. O fato poderia ter causada a morte de uma mulher moradora de Santa Helena, cidade que fica localizada na região Noroeste do Maranhão. O registro do fato na polícia aconteceu no dia 1º de abril.

Publicidade

De acordo com os familiares de Altiane Costa Silva, de 43 anos, ela procurou o Hospital Municipal de Santa Helena devido a fortes dores no peito. A mulher teria recebido atendimento do médico Ubiratan Amorim Pereira, que teria dito que se tratava apenas de ‘gases’. Após o diagnóstico, o profissional prescreveu três medicamentos injetáveis e lberou a paciente para casa.

“A minha mãe voltou para casa porque não deixaram ela em observação. Chegando aqui, ela faleceu. Depois ela retornou ao hospital já morta e se recusaram a dar o laudo dela. Se o médico tivesse feito o trabalho dele, talvez a minha mãe não tivesse morrido”, desabafou Romário Carvalho, filho de Altiane.

Publicidade

Dias depois do falecimento da mulher, moradores fizeram um protesto nas ruas pedindo justiça e a saída do médico da unidade. Segundo os moradores, esse não teria sido o primeiro caso. O filho ainda ressaltou que querem que o óbito fique como ‘morte desconhecida’. O fato foi parar na Justiça. Para o filho de Altiane, a mãe teria sofrido um infarto.

Publicidade

Apesar do posicionamento do filho, Jéssica Ingrid, delegada responsável pela investigação, disse que o hospital enviou o laudo médico, porém não quis dar mais detalhes sobre o fato. Ela frisou que a investigação pediu mais informações para entender o motivo da unidade não ter feito a declaração de óbito no dia do falecimento. A delegada explicou que ainda não pode afirmar se houve negligência.

Publicidade

A reportagem do portal de notícias G1 procurou Ubiratan Amorim, médico responsável pelo atendimento médico de Altiane, para falar sobre o caso, porém o profissional não foi localizado.

Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.