in

Bilhete em garrafa pet leva a resgate de náufragos em ilha deserta; tripulação estava desaparecida há dias

Bilhete foi encontrado por um pescador e felizmente os seis tripulantes foram resgatados com vida pela Marinha.

Foto: Marinha do Brasil

A situação até parece enredo de um filme, mas tudo realmente aconteceu na vida real. Um bilhete foi achado em uma garrafa pet que estava amarrada em uma boia. O recado levou a Marinha brasileira a encontrar seis tripulantes de uma embarcação que estava desaparecida há mais de 10 dias.

Publicidade

A tripulação não fazia contato com os familiares e de acordo com as informações da Polícia Civil, o bilhete foi localizado por um pescador da região do Marajó, estado do Pará. Foi o homem que acionou a Marinha avisando sobre o pedido de socorro inusitado. Os tripulantes desaparecidos escreveram: “Socorro, socorro! Precisamos de ajuda, nosso barco pegou fogo, estamos há 13 dias na Ilha das Flechas sem comida avise nossa família”.

Eles também deixaram os telefones de contato de vários familiares moradores de Santarém. A Marinha conseguiu localizar os tripulantes na última quarta-feira, 13 de abril. Foi realizada uma operação de resgate por meio de uma aeronave devido ao acesso difícil a ilha das Flechas, local onde os náufragos estavam. Após serem resgatados com segurança, eles foram encaminhados para atendimento médico em Belém.

Publicidade

Publicidade

Os familiares dos tripulantes haviam relatado o desaparecimento para a polícia na segunda-feira, 11 de abril. Os náufragos tinham informado aos parentes que retornariam em aproximadamente 10 dias, porém isso não aconteceu.

Publicidade

Entenda o caso

Os tripulantes da embarcação haviam saído de Santarém no dia 24 de março. O destino era Chaves, que fica localizado na região do Marajó. Valdeney Dolzanes, um dos tripulantes, chegou a registar imagens do barco que ficou encalhado. Eles ficaram aguardando a maré subir para conseguir seguir viagem.

Conforme informação relatada aos policiais, após chegarem em Chaves, a tripulação foi informada que o responsável por receber a carga havia desistido de fazer a retirada. Com o intuito de não perder a viagem, os tripulantes decidiram levar a encomenda até Nazaré. Desde então, os parentes não tiveram mais contato com a tripulação.

Publicidade