in

Estoque da Pró-sangue em São Paulo tem apenas 36% da capacidade

Fundação pede que população se mobilize para doar sangue no feriado.

© Rovena Rosa/Agência Brasil

A Fundação Pró-Sangue de São Paulo está com os estoques operando com apenas 36% da capacidade. Segundo o órgão, vinculado à Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo, os tipos sanguíneos O-, O+, B- e B+ têm estoque para menos de um dia. Enquanto os tipos  A+, A- e AB- têm quantidade suficiente para atender apenas a demanda de um dia.

Publicidade

A Pró-Sangue alerta que há risco de falta de sangue para atender pacientes internados ou que dependem regularmente de transfusões. Por isso, a fundação apela para que a população faça doações de sangue nos próximos dias. 

A fundação está recebendo doações em dois postos na capital paulista e em quatro na Grande São Paulo – em Osasco, Barueri, Guarulhos e Carapicuíba. Há uma programação especial de horários de atendimento durante o feriado de Páscoa. Os endereços podem ser encontrados na página da Pró-Sangue onde também é possível agendar o dia da doação. 

Publicidade

Recomendações

Para fazer uma doação é preciso estar em boas condições de saúde; ter entre 16 e 69 anos de idade; pesar no mínimo 50 quilos; estar descansado, com ao menos 6 horas de sono, e bem alimentado (evitar comida gordurosa); não ter consumido bebidas alcóolicas 12 horas antes da doação. É necessário apresentar um documento original de identidade com foto que permita a identificação do candidato.

Publicidade

Em caso de resfriado, a recomendação é aguardar 7 dias após o fim dos sintomas. Não podem doar mulheres grávidas ou no puerpério. Deve-se esperar 12 meses depois de fazer uma tatuagem ou maquiagem definitiva. 

Publicidade

Doenças transmissíveis pelo sangue, como hepatites e HIV, são impeditivos para a doação.


Publicado em 13/04/2022 – 11:35 Por Daniel Mello – Repórter da Agência Brasil – São Paulo


Edição: Lílian Beraldo

Publicidade

Escrito por Agência Brasil

Agência pública de notícias da EBC. Informações sobre política, economia, educação, direitos humanos e outros assuntos.