in

Novas denúncias surgem contra o vereador Gabriel Monteiro

Três mulheres afirmam que sofreram assédio moral e sexual pelo vereador.

Divulgação / Diário do Nordeste

O vereador do Rio de Janeiro, Gabriel Monteiro (PL) é acusado por funcionários e ex-funcionários de assédio sexual e moral. Gabriel foi denunciado por uma adolescente de apenas 15 anos, que compareceu à delegacia acompanhada dos pais e prestou queixa-crime a polícia, em razão de exposições da adolescente nas redes sociais tendo relações sexuais com o vereador.

Publicidade

Nesta semana três mulheres relataram sobre relacionamentos que tiveram com o vereador e que não acabaram bem. Todas elas afirmaram que tiveram momentos de intimidade com Gabriel, no entanto, todos eles terminaram com violência.

Uma das vítimas afirma que em um determinado dia, durante o ato sexual, ela pediu que o vereador fizesse o uso de preservativo, no entanto, ele não se importou com o pedido e manteve a relação sexual sem o consentimento da vítima.

Publicidade

Uma outra mulher afirma que também foi vítima de Gabriel, quando possuía apenas 15 anos de idade. Segundo a mulher, que não quis ter a identidade revelada, ela foi convidada para uma festa na casa de Gabriel, contudo, quando chegou lá, a festa não existia. Além disso, a vítima afirma que viu Gabriel Monteiro violentando uma mulher que também estava presente, pois havia sido convidada para a festa. A mulher, com medo, realizou todos os pedidos de Gabriel.

Publicidade

Já uma terceira vítima relata que manteve um relacionamento com Gabriel no ano de 2017. Segundo ela, eles decidiram ter relações sexuais durante uma festa, entretanto, durante o ato, Gabriel desferiu socos e tapas e tentou filmar a vítima com um celular, neste mesmo sentido, relata a vítima que ele pediu que ela ficasse quieta e apontou uma arma na sua cabeça. 

Publicidade

Publicidade