in

Laudo de mulher flagrada com morador de rua aponta transtorno bipolar; marido nunca percebeu nada

O laudo de Sandra Mara diz ainda que ela teve delírios de temática religiosa e comportamentos desorganizados e inadequados.

Divulgação / Serranoticiario / Youtube

O Hospital Universitário de Brasília fechou o diagnóstico de Sandra Mara, mulher que ficou conhecida em todo o país, por conta do episódio em que ela foi flagrada pelo marido, enquanto tinha relação sexual com um morador de rua em seu carro. A abordagem violenta do marido de Sandra, o personal trainer Eduardo Alves, foi gravada por câmeras de segurança da cidade de Planaltina, no Distrito Federal.

Publicidade

O vídeo do momento, que viralizou, mostra o personal agredindo o morador de rua, após encontrá-lo dentro do carro de sua esposa. Segundo o hospital, Sandra passou por fase maníaca psicótica do transtorno bipolar. O relatório indica que ela apresentou “alucinações auditivas”, alteração de humor, “delírios grandiosos e de temática religiosa” e “comportamentos desorganizados e por vezes inadequados”.

Sandra Maria continua internada no hospital psiquiátrico desde o dia 9 de março, quando aconteceu o caso que ainda repercute em todo o Brasil. O documento apresentado pelos médicos dizem ainda que ela tem uma tendência a gastar dinheiro compulsivamente, além de ter resistência em se vestir e ser hiper religiosa.

Publicidade

A advogada da família de Sandra, Auricélia Vieira de Souza, informou ao jornal Globo que, nos três anos do relacionamento com Eduardo Alves, o personal nunca percebeu que a companheira tinha tendências bipolares.

Publicidade

Auricélia Vieira de Souza disse ainda que sua cliente precisa de cuidados, tanto fisicamente quanto mentalmente, e que ela ainda não tem qualquer previsão de receber alta do hospital psiquiátrico.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Jean Marangoni

Influenciador digital responsável pelas páginas 'Mussum Sinceris' nas redes sociais, trabalho também com jornalismo online há 3 anos. Para sugestões entre em contato: jeanmarangoni@gmail.com