in

Sogro de personal vai à polícia e morador de rua pode ter problemas na justiça por expor o que fez com Sandra

Os familiares de Sandra se indignaram com os relatos de Givaldo Alves para a imprensa.

Reprodução/Instagram/YouTube

O morador de rua, Givaldo Alves, de 48 anos, pode ter arrumado ainda mais problema para cabeça após ter sido espancado pelo personal trainer Eduardo Alves, de 31 anos. O caso vem se arrastando desde o dia 9 de março, quando o sem-teto foi pego pelo personal tendo relação sexual com sua esposa, Sandra Mara.

Publicidade

O episódio virou o assunto do momento nas redes sociais e passou a repercutir ainda mais após Givaldo ter dado uma entrevista ao site Metrópoles. O depoimento do sem-teto durou mais de 40 minutos, e nele, Givaldo expôs os detalhes de como foi parar no carro de Sandra e como foi abordado pela moça.

Eduardo Alves, marido de Sandra, já tinha se manifestado dizendo que a esposa teve um surto psicótico e que o morador de rua se aproveitou disso para abusá-la sexualmente. Em sua entrevista, Givaldo negou qualquer tipo de abuso.

Publicidade

O morador de rua, no entanto, deu muitos detalhes a respeito de tudo que rolou entre ele e Sandra. O site Metrópoles optou por censurar as falas mais explícitas, mas um depoimento dele para a Band acabou vazando nas redes sociais, causando indignação na família da moça.

Publicidade

O pai de Sandra, e sogro de Eduardo, registrou ocorrência policial contra o morador de rua pelo crime de difamação, nesta sexta-feira (25/3). A ocorrência foi registrada na 16ª DP, em Brasília. De acordo com Auricélia Vieira, advogada que está cuidando do caso, a Polícia Civil ainda está estudando quais providências serão tomadas.

Publicidade

Sobre o vazamento das imagens, a Band se pronunciou e disse que o vídeo vazou de seu sistema interno, de forma intencional e ilegal.

Publicidade

Escrito por Jean Marangoni

Influenciador digital responsável pelas páginas 'Mussum Sinceris' nas redes sociais, trabalho também com jornalismo online há 3 anos. Para sugestões entre em contato: jeanmarangoni@gmail.com