in

Uso de máscara deixa de ser exigido em locais fechados de São Paulo

Prefeitura mantém obrigatoriedade da proteção no transporte público.

© Rovena Rosa/Agência Brasil

A prefeitura da capital paulista anunciou que o uso de máscaras de proteção contra covid-19 deixou de ser obrigatório em ambientes fechados no município. A medida está em vigor desde ontem (17). De acordo com a administração municipal, as máscaras continuarão a ser obrigatórias nos serviços de saúde, no transporte público, e nos locais de embarque e desembarque.

Publicidade

Segundo o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, os índices de internação em razão da covid-19 apresentaram redução significativa. “Temos atualmente 7% de ocupação dos leitos de enfermaria e 15% das unidades de terapia intensiva”, destacou.

Dados da prefeitura mostram que 100% dos adultos já foram vacinados com duas doses da vacina contra a covid-19 e 82,5% das crianças de 5 a 11 anos já receberam a primeira dose. A capital alcançou ontem o total de 29.029.851 doses aplicadas: 11.672.856 primeiras doses, 10.663.543, segundas, 6.347.667, adicionais e 345.585 doses únicas.

Publicidade

A decisão da prefeitura paulistana acompanha a do governo do estado, que anunciou, também ontem, a desobrigação do uso de máscaras de proteção contra covid-19 em ambientes fechados, com exceção do transporte público, inclusive nos locais de acesso e em unidades médico-hospitalares.

Publicidade

Outras cidades paulistas já anunciaram que vão seguir as novas diretrizes estaduais, como Guarulhos, São José do Rio Preto e Ribeirão Preto. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, os municípios têm autonomia para decidir sobre a continuidade da exigência do uso de máscaras.

Publicidade


Publicado em 18/03/2022 – 17:50 Por Bruno Bocchini – Repórter da Agência Brasil – São Paulo


Edição: Nádia Franco

Publicidade

Escrito por Agência Brasil

Agência pública de notícias da EBC. Informações sobre política, economia, educação, direitos humanos e outros assuntos.