in

Personal que flagrou sua esposa com morador de rua, grava vídeo com a mão enfaixada e dá sua versão dos fatos

Eduardo Alves defendeu a sua esposa e pediu para que parem de compartilhar a história.

REPRODUÇÃO/REDES SOCIAIS

Um episódio acontecido na cidade de Planaltina, no Distrito Federal, no dia 9 de março, acabou virando o grande assunto entre os internautas nessa semana, após o vazamento do vídeo em que um personal trainer espanca um morador de rua após flagra-lo tendo relações com sua esposa no carro da família.

Publicidade

O personal, conhecido como Eduardo Alves, de 31 anos, tomou a atitude de espancar o morador de rua pois acreditou naquele momento que o mesmo estava abusando sexualmente de sua esposa. No entanto, a mulher, que é conhecida nas redes por Sandrinha Mineirinha, disse em depoimento que a relação foi consensual.

Mesmo com Sandra dando a sua versão para os fatos, Eduardo disse para o site Metrópoles que a esposa teve um surto psicótico, e que por isso, ela foi sim abusada pelo morador de rua. “Não se trata de uma traição conjugal, e, sim, crime de violência”, disse o personal trainer.

Publicidade

Após o assunto ter tomado as proporções que tomou nos últimos dois dias, Eduardo resolveu gravar um vídeo para defender publicamente a sua esposa. Na gravação, que foi postada originalmente no Telegram, o personal aparece com uma das mãos enfaixada.

Publicidade

No vídeo, Eduardo Alves pede para que notícias errôneas parem de ser divulgadas e compartilhadas na internet. O personal disse que essa divulgação a respeito do caso tem atrapalhado a recuperação de sua esposa, que segundo ele, foi abusada sexualmente.

Publicidade

Estão prejudicando toda a família: a mim e a Sandra”, disse o personal no vídeo, que completou: “Os cuidados deveriam estar voltados apenas na melhora dela”, reforçou ele.

Publicidade

Escrito por Jean Marangoni

Influenciador digital responsável pelas páginas 'Mussum Sinceris' nas redes sociais, trabalho também com jornalismo online há 3 anos. Para sugestões entre em contato: jeanmarangoni@gmail.com