in

Cão rasga colchão e dona descobre estofado com vários absorventes usados e sujos ao invés de espuma

A mulher registrou uma reclamação formal, já que o produto não continha a marca.

Reprodução: G1/Arquivo Pessoal

Uma estudante de enfermagem descobriu que o colchão que ela comprou para seu cachorro estava cheio de absorventes higiênicos, fraldas e envoltórios usados ​​após o cachorro rasgar o estofamento. A jovem afirmou ter comprado a cama pet em um supermercado da cidade de Sete Barras, no Vale do Ribeira.

Publicidade

A estudante Hamana Akutsu, 24 anos, contou ao g1 que ficou surpresa ao descobrir que o acolchoamento do colchão que comprou há quatro meses era, na verdade, feito de resíduos de produtos íntimos, ao invés de espuma.

A estudante afirmou que seu cachorro, Rock, usava um colchão velho quando o comprou e, na manhã de quarta-feira (9), ele começou a dormir no colchão defeituoso. Na última sexta-feira (11), ele rasgou a colcha e puxou o estofado. Hamana conta que no começo pensou que eram sacolas plásticas, mas descobriu que era uma mistura de absorventes usados.

Publicidade

O colchão, segundo Hamana, não tinha nenhuma marca, apenas uma estampa. Ela acredita que o nome da marca foi perdido no momento em que seu cachorro rasgou a cama.

Publicidade

No entanto, o nome do mercado não foi divulgado, visto que a compra não foi recente e a nota fiscal foi perdida. Hamana registrou uma reclamação formal porque mesmo o dono do mercado poderia não saber que o produto foi feito dessa forma.

Publicidade

A estudante se mostrou indignada ao ver que o produto pet é feito de material de produto íntimo e que estava sujo. Um dia após rasgar o colchão, Rocky começou a vomitar. “Foi um misto de raiva e revolta… prezamos pela saúde e bem-estar animal”, disse Hamana.

Publicidade