in

Em meio à guerra entre Ucrânia e Rússia, Bolsonaro surge e o que diz chama atenção

Presidente falou sobre diversos assuntos em vídeo com apoiadores.

Alan Santos - PR / Reprodução

Jair Bolsonaro decidiu não reagir ao ataque da Rússia à Ucrânia, anunciada na madrugada desta quinta-feira (24/02). O político gravou um vídeo com apoiadores no Palácio da Alvorada, em Brasília, onde abordou diversos assuntos importantes para o país. Entretanto, a questão do conflito russo-ucraniano ficou de fora. 

Publicidade

Nas redes sociais, muitos criticaram Bolsonaro por não reagir à declaração de guerra da Rússia ao seu país vizinho e por ignorar o fato de haver brasileiros no país atacado. Bolsonaro preferiu falar sobre a seca no Paraná, a questão do MST, o jogo do Palmeiras e até mesmo a situação da Argentina.

Bolsonaro se cala diante do ataque da Rússia à Ucrânia

Jair Bolsonaro também falou com apoiadores antes de embarcar para a cidade de São José do Rio Preto, em São Paulo. Apesar de o presidente do Brasil ter se calado sobre o assunto, o Itamaraty falou a respeito do conflito. A instituição brasileira divulgou uma nota pedindo o fim dos ataques à Ucrânia. Contudo, o presidente Putin, que ordenou o ataque, não teve seu nome citado.

Publicidade

Quem decidiu falar sobre a guerra foi Hamilton Mourão, que criticou a Rússia por atacar a Ucrânia. O vice-presidente e militar comparou Putin com Adolf Hitler. Mourão destacou que, se nada for feito a respeito, outros países podem ser invadidos pelos russos. 

Publicidade

Na última semana, Bolsonaro visitou o presidente da Rússia, Putin. No aguardado encontro, Bolsonaro apertou a mão do líder russo bem na época em que ele ensaiava um recuo à guerra. O presidente do Brasil chegou a afirmar que Putin buscava a paz. Mas não foi isso que aconteceu.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Tadeu Goulart

Assuntos chocantes, novidades da televisão, famosos e política: tudo você encontra aqui.