in

O pior aconteceu: Putin autoriza e Rússia ataca a Ucrânia; vídeos mostram primeiras explosões

Pouco depois de fazer um discurso especial transmitido pela TV estatal russa, explosões foram ouvidas em Kiev, capital ucraniana.

Reprodução: Redes Sociais

O que o mundo temia há semanas acabou acontecendo. Na madrugada desta quinta-feira, 24 de fevereiro, o presidente russo, Vladimir Putin anunciou uma “operação militar” na região de Donbass, no leste da Ucrânia.

Publicidade

“Tomei a decisão de conduzir uma operação militar especial. Nossa análise concluiu que nosso confronto com essas forças [ucranianas] é inevitável (…) Algumas palavras para aqueles que seriam tentados a intervir: a Rússia responderá imediatamente e você terá consequências que nunca teve antes em sua história“, disse Putin.

Pouco depois de fazer um discurso especial transmitido pela TV estatal russa, explosões foram ouvidas em Kiev, capital ucraniana. Tiros ecoaram perto do principal aeroporto da capital, disse a agência de notícias Interfax.

Publicidade

As explosões também abalaram a cidade separatista de Donetsk, no leste da Ucrânia, e aviões civis foram avisados ​​para ficarem longe do espaço aéreo ucraniano. O aeroporto de Kiev cancelou todos os voos.

Publicidade

Vídeos mostram primeiras explosões

A resposta dos Estados Unidos foi rápida. Joe Biden garantiu que coordenará imediatamente com os aliados da OTAN para garantir uma força unida em resposta às ações de Putin. Biden acusou o líder russo de lançar um ataque “não provocado e injustificado” à Ucrânia e de apostar em uma “guerra premeditada” que causará perdas “catastróficas”.

Publicidade

“O presidente Putin escolheu uma guerra premeditada que trará perda catastrófica de vidas e sofrimento humano. A Rússia sozinha é responsável pela morte e destruição que este ataque trará, e os Estados Unidos e seus aliados e parceiros responderão de maneira unida e decisiva. O mundo responsabilizará a Rússia”, lamentou Joe Biden.

Horas antes, a Casa Branca, após detectar que a Rússia estava fechando seu espaço aéreo e deslocando tropas para o leste da Ucrânia, havia dito que poderia ocorrer um ataque ao país nas próximas horas.

Publicidade

Escrito por Anna Müller

Bastante ativa nas redes sociais, escrevo conteúdo sobre os mais diversos assuntos para a plataforma i7 Network.