in

Padre que casou vítimas de Petrópolis teve que sepultar casal e emociona com relato: ‘Estão juntinhos no céu’

O clérigo tinha o marido e a esposa como filhos; eles se casaram há pouco mais de um ano.

Metropolis/Yahoo

A tragédia em Petrópolis na semana passada deixou muitas famílias de luto, além de centenas de desabrigados. A Defesa Civil já informou o óbito de mais de 180 moradores da cidade até agora, mas outros corpos ainda podem ser encontrados, considerando que há desaparecidos.

Publicidade

Entre as vítimas fatais dos fortes temporais que levaram a desabamentos e deslizamentos de terra em Petrópolis estão Sara Walsh, de 32 anos, e Bernardo Albuquerque, 25. Os dois haviam se casado no final de 2020.

O Padre Alan Rodrigues compartilhou, por meio de suas redes sociais, o pesar de ter que sepultar as duas pessoas que ele casou há pouco mais de um ano. O desabafo do clérigo emocionou a muitos com suas palavras de tristeza.

Publicidade

Um aninho e pouco depois, eles planejavam ter filhos, mudanças de planos de trabalhos, foram amadurecendo, cheios de projetos, felizes. Mas Deus queria os dois mais juntinhos dele”, disse Alan, por meio de um vídeo. “Agora, eles estão juntinhos no céu“, continuou o clérigo, que tinha o casal como filhos e fez uma pequena missa em sua homenagem.

Publicidade

O padre contou que Bernardo e sua esposa estiveram na missa que ele celebrou apenas algumas horas antes de a tragédia atingir Petrópolis, no último dia 15 de fevereiro. Alan fez o sepultamento de 170 das vítimas no final de semana passada.

Publicidade

Sara e o marido residiam no Morro da Oficina, que foi um dos mais atingidos pelas fortes chuvas. Ainda há várias pessoas desaparecidas em Petrópolis. Bombeiros e voluntários fazem buscas para achar o restante dos corpos.

Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.