in

Homem chora antes de falecer dentro de ônibus ‘engolido’ pela água em Petrópolis: ‘tenho a perna mecânica’

Rafael, de 42 anos, não conseguiu deixar um dos ônibus levados pela enxurrada na rua Washington Luiz.

Reprodução Globo

Rafael, de 42 anos, foi uma das vítimas fatais de uma das imagens mais fortes registradas em Petrópolis, na terça-feira (15): a de dois ônibus sendo engolidos pela água na rua Washington Luiz, no centro da cidade da Região Serrana do Rio de Janeiro. Paralela à rua corre o rio Quitandinha, que normalmente alaga quando há chuva mais forte em Petrópolis.

Publicidade

Carine Matos Gomes, uma das sobreviventes da tragédia, contou detalhes ao Fantástico, da TV Globo. Carine se emocionou ao recordar a conversa que teve com Rafael no interior do ônibus pouco antes de ela conseguir sair e ele morrer levado pela água.

Para o resgate, funcionários de um condomínio em frente de onde os ônibus estavam, junto com os motoristas, amarraram uma corda nos veículos e no portão do condomínio. Dentro de um dos ônibus, Rafael lamentou o fato de não conseguir sair. Carine questionou o porquê.

Publicidade

“Porque eu tenho a perna mecânica”, respondeu Rafael. Segundo Carine, o rapaz começou a chorar. O corpo de Rafael foi encontrado dois dias depois de os ônibus terem sido levados pela correnteza. Outras pessoas que estavam nos veículos também morreram.

Publicidade

Números atualizados de Petrópolis

Nesta segunda-feira (21), os números da tragédia de Petrópolis foram atualizados. A cidade registra 176 mortes. Cerca de 117 pessoas ainda estão desaparecidas, de acordo com as autoridades. As equipes de buscas continuam atuando na região. Há previsão de chuva ao longo dessa segunda, o que dificulta o trabalho dos bombeiros e dos agentes da Defesa Civil.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!