in

Mãe relata sofrimento do filho de 8 anos após ser chamado de ‘macaco nojento’; não quer comer e nem brincar

A criança foi vítima de racismo no conjunto habitacional em que reside no litoral de São Paulo.

Reprodução G1

Um menino de apenas oito anos de idade sofreu discriminação racial, injúria e ameaça dentro do conjunto habitacional onde reside na cidade de Praia Grande, região litorânea do estado de São Paulo. A mãe do pequeno Davi, Priscila Romão contou durante uma entrevista ao portal de notícias G1, que o filho ficou destruído e traumatizado com a situação.

Publicidade

O triste episódio foi levado à esfera judicial e o boletim de ocorrência foi registrado na Decradi – Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância. O fato ocorreu no domingo 13 de fevereiro. A mãe disse que teme pelo futuro e desenvolvimento da criança, que acabou mudando bastante depois do episódio.

Priscila contou que morava em São Paulo, mas acabou se mudando para Praia Grande depois que a filha de 17 anos ter sido assassinada. A mulher explicou que o filho pequeno sempre foi uma criança comunicativa, que gosta de brincar e que nunca deu trabalho. Segundo a mãe, no dia que aconteceu o fato, Davi havia descido para área comum do conjunto habitacional para poder brincar com os coleguinhas.

Publicidade

Contudo, quando se aproximou do grupo, ele acabou sendo vítima de preconceito racial por outras crianças e adolescentes que estavam no local. De acordo com o boletim de ocorrência, um jovem de 12 anos teria dito que o menino não poderia estar ali por sua cor ser preta. Inclusive, até teria ameaçado chegar as vias de fato se ele continuasse no local. Ainda conforme o B.O., uma garota de 10 anos ofendeu a vítima o chamando de “macaco, negro, horroroso e nojento”.

Publicidade

“Depois do episódio, o Davi se isolou numa parte escondida do condomínio, onde não tem iluminação nenhuma, e ficou sentado com a cabeça baixa e aos prantos”, relatou a mãe. Patrícia disse que as mudanças no filho foram nítidas e ressaltou que ele não come, não brinca e chora o tempo todo.

Publicidade

Publicidade