in

Chuvas voltam a atingir Petrópolis e buscas são suspensas; governo de SP enviará reforços

O temporal que atingiu a cidade na última terça-feira (15) vitimou mais de 100 pessoas.

REPRODUÇÃO: G1

Dois dias após Petrópolis ser atingida por uma tempestade que matou mais de 100 pessoas, a chuva voltou a atingir diversas áreas da região serrana do Rio de Janeiro na tarde desta quinta-feira (17/02). O clima é de preocupação entre os moradores, pois muitos ainda não recuperaram suas perdas. Inundações já ocorreram em alguns lugares. As buscas pelos desaparecidos cessaram com um total de 116 pessoas.

Publicidade

Um boletim da Defesa Civil, divulgado nesta quinta-feira (17/2), informa sobre a possibilidade de chuva na cidade. A agência também informou que 14 sirenes foram disparadas no primeiro distrito. Por volta das 18h, teve início o procedimento de paralisação da Rua Coronel Veiga, na comunidade de Quitandinha.

“A população das localidades de Ferroviários, Vila Felipe (Chácara Flora), 24 de Maio, Sargento Boening, Siméria e São Sebastião (Adão Brand, Vital Brasil), foram alertados. Três alertas de forte chuva já foram realizados nesta quinta-feira (17/2), por SMS e divulgações em grupos de comunicação por aplicativo”, informou a Defesa Civil.

Publicidade

Moradores de áreas locais de risco também começaram a evacuar suas casas. Defesa Civil, Polícia Rodoviária Federal e agentes da CPTrans atuaram para sinalizar e orientar a população. Em apenas uma hora, a chuva atingiu o recorde de 60,54 milímetros. Na última terça-feira (15/02), dia em que foi registrado o forte tempo que devastou a cidade, havia sido registrado, de uma só vez, 259 milímetros de água. 

Publicidade

O governo de São Paulo afirmou que, a pedido do governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, enviará reforços amanhã à cidade de Petrópolis, sendo uma equipe do corpo de bombeiros com cães farejadores, um dos helicópteros águia e apoio terrestre para auxiliar no resgate.

Publicidade
Publicidade