in

‘Tem bebê sem respirar embaixo dessa lama’, diz mulher durante buscas em Petrópolis; bombeiros confirmam 44 mortos

Gisele Arcaminate se juntou aos Bombeiros durante as buscas pela filha adolescente.

Terra | G1 | Divulgação

Na última terça-feira (15), um temporal causou estragos de grandes proporções na cidade de Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro. De acordo com o site G1, a prefeitura na cidade afirmou, nesta quarta (16), que o número de vítimas fatais até o momento é de 44 pessoas. Bombeiros seguem com as buscas e não sabem precisar o número de desaparecidos.

Publicidade

A prefeitura decretou estado de calamidade pública na cidade, que ficou totalmente devastada. Carros foram arrastados, comércios foram invadidos pela água e deslizamentos de terra ocorreram em vários pontos. Segundo a Defesa Civil, a cidade ainda pode enfrentar novos episódios de chuva moderada.

Voluntários e bombeiros trabalham no resgate de inúmeras pessoas que ainda se encontram desaparecidas. De acordo com o site Terra, uma moradora chamada Gisele Arcaminate, pegou uma enxada e se juntou ao Corpo de Bombeiros em busca da filha adolescente. A mulher desabafou sobre um bebê de um ano que também estaria desaparecido.

Publicidade

Tem bebê sem respirar embaixo dessa lama“, disse a mulher durante as buscas. O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, afirmou que a cidade se encontrava em um cenário de guerra, e que a população vive uma grande tragédia. A prefeitura estima que pelo menos 80 casas foram atingidas somente no Alto da Serra.

Publicidade

Médicos que trabalham no atendimento às vítimas afirmam que pessoas de várias idades já chegaram sem vida e com muita lama pelo corpo. A prefeitura disponibilizou pontos estratégicos de atendimentos à população em toda a cidade.

Publicidade
Publicidade