in

Aplicativos de relacionamento se tornam nova via para a prática de crimes no Brasil

Maior tempo em casa leva pessoas a recorrem aos apps de relacionamento e se exporem a golpes.

Foto: Luciana Maline/TechTudo

A eclosão da pandemia levou as pessoas a ficarem obrigatoriamente reclusas. Devido à falta de contato humano várias pessoas recorreram ao uso de aplicativos de relacionamento, que facilitam a promoção de encontros. Contudo, esses apps se tornaram um prato cheio para os criminosos. No Brasil, o número de golpes e crimes praticados através desses apps cresceu absurdamente.

Publicidade

Os crimes praticados vão desde perseguições e ameaças até ao homicídio. Os aplicativos facilitaram a vida dos criminosos, visto que agora eles não precisam se expor para praticar os golpes. Os principais crimes praticados vem sendo o sequestro-relâmpago e o estelionato emocional.

Os criminosos possuem grande habilidade em conduzir as conversas, ao ganharem o afeto e a confiança da vítima decidem por marcar um encontro. Normalmente, os encontros são marcados em locais com pouca circulação de pessoas, sendo que o carro da vítima ou dos próprios golpistas servem como cativeiro do sequestro. Então, por meio de violência a vítima é obrigada a realizar transferências bancárias.

Publicidade

As autoridades brasileira já haviam sido alertadas pela Interpol que a onda crimes através de aplicativos estava subindo em todo o planeta. As principais vítimas dos crimes são homens na faixa etária dos 30 anos, que buscam por um relacionamento.

Publicidade

Especialistas em segurança pública dizem que para manter a proteção no uso de aplicativos é necessário que as pessoas marquem encontros em locais públicos e movimentados, além de realizar vídeo chamadas para comprovar a identidade do possível parceiro.

Publicidade
Publicidade