in

Falece a mulher que tomou chá emagrecedor ’50 Ervas’ comprado pela internet e teve falência do fígado

A enfermeira Mara Abreu, de 42 anos, não resistiu após desenvolver uma hepatite fulminante causado por chá emagrecedor.

Reprodução/ G1

Ganhou as mídias nos últimos dias o caso de uma enfermeira, de 42 anos, que se encontrava em coma, aguardando com urgência o surgimento de um doador de fígado. O órgão da mulher foi à falência após a mesma fazer uso de uma chá emagrecedor comprado pela internet.

Publicidade

Mara Abreu começou a passar mal no começo de janeiro e ao ser levada ao médico, foi descoberto que seu caso era grave, pois seu fígado já não estava mais funcionando perfeitamente. Após a realização de exames e a descoberta de que ela nunca teria tido nenhum problema correlacionado, os médicos começaram a se questionar sobre o que teria causado a doença na enfermeira. Foi quando descobriram que a mesma estava tomando um chá ’50 ervas’, comprado pela internet.

Os especialistas foram pesquisar e descobriram que o produto, que não tinha autorização para ser vendido, possuía substâncias que poderiam ter causado a intoxicação no fígado da paciente. Mara passou dias internada e seu estado de saúde foi piorando cada vez mais. Ela chegou a receber o transplante de um fígado, mas seu corpo rejeitou o órgão.

Publicidade

Nos últimos dias, a enfermeira se encontrava em coma, em uma UTI no Hospital das Clínicas de São Paulo, aguardando um novo doador, mas ela não resistiu e seu óbito ocorreu nesta quinta-feira (03). O corpo da enfermeira, que trabalhava no Hospital Santa Joana, foi velado nesta sexta-feira, no Funeral Tatuapé e cremado em seguida. 

Publicidade

A médica Liliana Ducatti disse que a paciente desenvolveu uma hepatite fulminante depois que tomou o chá, que possuía entre as ervas, o chá-verde, carqueja e mata verde, considerados hepatotóxicas por fazerem mal ao fígado, levando o órgão a uma falência aguda gravíssima, com necessidade de transplante urgente.

Publicidade
Publicidade