in

Ministro apaga vídeo de Bolsonaro que rendeu polêmica no último final de semana

Bolsonaro realizou um passeio de moto no último final de semana na capital federal e parou em barraca, onde vídeo foi gravado.

REPRODUÇÃO/ ISTOÉ

Responsável pelo Ministério das Comunicações, Fábio Faria acabou deletando um vídeo onde o presidente Jair Bolsonaro (PL) aparece comendo frango com farofa em uma barraca, na capital federal. Nas imagens, o chefe do Executivo está com a calça suja de farofa, e o alimento também fica espalhado no chão.

Publicidade

Diversos críticos do presidente classificaram o vídeo como uma propaganda equivocada de mostrar Bolsonaro como “homem do povo”. Para muitos, as imagens quiseram evidenciá-lo como uma pessoa simples, sujo de comida.

O trecho viralizou nas redes sociais e rendeu bastante repercussão no último fim de semana. Apesar de Fábio Faria excluir o vídeo, nos perfis do senador Flávio Bolsonaro (PL) e do assessor especial, tenente Mosart Aragão, o registro continua no ar. 

Publicidade

“Pra quem ainda confunde dinheiro, acesso à educação e poder com educação e respeito aí vai uma imagem que vale mais que mil palavras; O povo não se identifica com essa imundície”, disparou um internauta. 

Publicidade

O fato polêmico se deu no último domingo (30), enquanto o chefe do Executivo realizava um passeio de moto e parou para se alimentar em uma barraca de comércio de rua na capital federal. 

Publicidade

Acusações negadas

Neste domingo, o jornal O Globo revelou que o presidente tem gastado valores altos com cartão corporativo, chegando a superar gestões passadas. Segundo o periódico, os gastos se aproximam de R$ 30 milhões.

Diante das acusações, Bolsonaro se pronunciou nesta manhã, e rechaçou a informação, dizendo que “nunca tirou 1 centavo” do cartão corporativo pessoal. O chefe da nação afirmou ter três cartões deste segmento, que teriam limites de R$ 25 mil mensais, mas garantiu que nunca fez uso dos mesmos. 

Publicidade