in

Mãe e cunhado são presos após levarem menina de quatro anos para motel

Uma mulher foi presa, junto com o cunhado, após serem flagrados com a filha de 4 anos em um motel.

Google Street View/Reprodução/ UOL

Uma mulher, de 23 anos, e seu cunhado, de 31, foram detidos na última quarta-feira (26), em Belo Horizonte/MG, após serem flagrados com uma menina de quatro anos, entrando em um motel. O crime ocorreu na região da Pampulha e foi percebida por uma funcionária do local. 

Publicidade

Segundo boletim de ocorrência da Polícia Militar, as autoridades foram acionadas após uma funcionária ver a criança descendo do carro com o casal e entrando em um quarto do local. A mulher percebeu a situação suspeita quando estava limpando uma suíte e viu os ocupantes do quarto ao lado com a criança. Ela contatou rapidamente os colegas da portaria pedindo para ligarem para a polícia. 

Com medo da polícia demorar a chegar e ser tarde demais, os funcionários invadiram o quarto onde a criança estava. Ao adentrarem o local, a mãe da menina se encontrava sentada na cama, ainda vestida, mas o homem se encontrava nu no banheiro, ao lado da menina. Enquanto a polícia se dirigia para o motel, o casal tentou abandonar o local, colocando a criança novamente dentro do carro. Ao ser impedido pelos funcionários, a mulher jurou vingança e ameaçou os mesmos de morte. O tio da criança ameaçou derrubar o portão de saída com o veículo. 

Publicidade

Ao serem questionados pela polícia, a mulher disse que o cunhado a buscou em sua casa e que eles foram até o motel para darem uma olhada no chuveiro, mas que iriam embora em seguida. O homem contou a mesma história e negou abuso à sobrinha. Com o homem, a polícia encontrou diversos documentos de identificação falsos, contendo a mesma numeração e foto do homem, mas com nomes diferentes. Ele disse que usava os documentos para tentar receber auxílio emergencial.

Publicidade

A mulher e o homem foram presos em flagrante por estupro de vulnerável e ameaça. O homem ainda poderá responder por falsificar documento. A menina foi encaminhada ao Conselho Tutelar da capital mineira, após a ocorrência. 

Publicidade

Publicidade