in

Criança de 1 ano perde a vida enquanto esperava transferência; ele testou positivo no hospital

O menino esteve no hospital por quatro vezes e somente na última vez conseguiu a internação.

Reprodução OGlobo

A pandemia do coronavírus continua fazendo vítimas e deixando famílias em luto. Há menos de duas semanas, Gael Aguiar da Silva Souza, de apenas um aninho e três meses, brincava cheio de saúde na casa da família, moradora da Vila Kennedy, que fica localizado na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Publicidade

Infelizmente, nesta última segunda-feira, 24 de janeiro, a alegria do pequeno foi silenciada para sempre. O menino foi internado no dia 17 de janeiro no Hospital Municipal Albert Schweitzer e morreu esperando uma transferência para outra unidade de saúde em que receberia tratamento especializado. Ele testou positivo para Covid-19 durante o período que estava internado.

O drama da mãe de Gael, a autônoma Jéssica Aguiar, teve início quando o filho apresentou um quadro de febre repentinamente. Quando levou a criança ao hospital pela primeira vez, os profissionais disseram que o pequeno paciente estava com uma infecção intestinal. Ao voltar para casa, o garotinho não apresentou nenhuma melhora. Por isso, a mãe retornou com ele pela segunda vez ao hospital e o diagnóstico foi virose.

Publicidade

Já na terceira ida ao hospital os médicos detectaram que Gael tinha uma anemia leve. Após dez dias, a criança começou a ter um inchaço na barriga e teve novamente que ser levado ao hospital, sendo necessário buscar atendimento médico pela quarta vez. Ele acabou hospitalizado por causa de alterações no fígado.

Publicidade

De acordo com os familiares, apesar do drama da peregrinação, o menino aparentava estar bem até quando foi para a enfermaria. Contudo, ele acabou testando positivo para Covid e teve que ser levado para o CTI. A suspeita era que o garoto estivesse com hepatite e leucemia, além de ter contraído coronavírus.

Publicidade

Ele precisa ser transferido, mas isso acabou não acontecendo. O menino não resistiu e faleceu. Os parentes ficaram revoltados e acreditam que o menino poderia estar vivo se a transferência tivesse acontecido. A criança sofreu três paradas cardíacas e a causa do óbito consta pneumonia em virtude da Covid, choque não especificado e síndrome inflamatória multisistêmica.

Publicidade