in

Candida auris: o que é o ‘superfungo’ que já tirou a vida de 2 pessoas e tem 3º surto confirmado no Brasil

Já foi registrado ao longo da pandemia 18 casos confirmados da infecção em três surtos diferentes.

Reprodução Veja

A Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária emitiu um alerta recentemente sobre uma ameaça à saúde pública. O motivo é o terceiro surto no país provocado pela Candida auris, fungo muito resistentes a medicamentos, que acabou se tornando o grande responsável por infecções hospitalares temidas.

Publicidade

De acordo com o órgão, em um documento que foi feito no dia 11 de janeiro, já haviam sido detectados no primeiro mês de 2022. Os casos envolveram um paciente de 70 anos e outro de 67 anos que estavam hospitalizados em uma rede pública do Recife. Ao longo da pandemia do coronavírus a Anvisa confirmou 18 casos envolvendo a infecção em três surtos diferentes.

A primeira situação identificada foi em uma amostra da ponta de um cateter de um paciente que estava hospitalizado em uma UTI – Unidade de Terapia Intensiva da capital baiana, Salvador, local onde ocorreu os dois primeiros surtos. Foram 15 casos no mês de dezembro de 2020 e o outro em dezembro de 2021.

Publicidade

Apesar da quantidade ser relativamente pequena a situação pode ser chamada de surto. De acordo com o órgão, a definição de surto não está somente relacionada com a quantidade de casos, mas também com o aparecimento de um novo microrganismo na epidemiologia de um país ou mesmo em um serviço de saúde.

Publicidade

A infecção provocada por Candida auris acaba tendo resistência aos medicamentos podendo se tornar algo fatal. É estimado que as infecções por esses fungos tenha levado à óbito entre 30% e 60% dos pacientes. Contudo, vale ressaltar que algumas variáveis podem interferir na situação, entre eles a gravidade da enfermidade e também a capacidade que o fungo possui de resistência aos medicamentos.

Publicidade

A Anvisa afirmou que tem feito a análise de casos suspeitos do fungo desde o ano de 2017. No entanto, os primeiros casos somente foram confirmados durante o período da pandemia. O país não foi o único que registrou situações envolvendo a Candida auris, os Estados Unidos tiveram 1.156 desde o mês de setembro de 2020 a 31 de agosto de 2021.

Publicidade