in

Avô de menino que faleceu após engasgar com tampa de garrafa desabafa: ‘era minha razão de viver’

Adailton, de 54 anos, afirmou em entrevista que neto era razão de seu viver.

Arquivo pessoal Adailton de Jesus / Reprodução G1

A morte do menino Arthur Gomes Benjamim, de dois anos, está repercutindo. O garoto morava em Macapá e morreu após se engasgar com a tampinha de uma garrafa pet, na sexta-feira (7). Arthur estava na cozinha da casa do pai, o delegado Carlos Alberto Gomes Pereira Filho, quando tudo aconteceu.

Publicidade

A Polícia Civil do Amapá abriu inquérito policial para investigar o caso. O pai emitiu comunicado de quatro páginas, nesta terça-feira, para falar sobre as acusações que vem recebendo. Carlos Alberto disse que tem sido acusado de negligência e até de assassinato.

A família materna de Arthur está muito abalada com o ocorrido. O avô, Adailton de Jesus, de 54 anos, deu entrevista à Rede Amazônica, afiliada da Globo no Amapá, e falou sobre a dor que está sentindo devido à morte do garoto.

Publicidade

Adailton conta que recebeu ligação do pai do garoto, na sexta, pedindo que ele fosse para o hospital. Sem mais detalhes, o homem chegou lá e se deparou com a informação passada pela equipe médica de que o neto havia falecido. Adailton explicou que Arthur era sua razão de viver.

Publicidade

Avô materno de Arthur lamenta morte do neto que era sua razão de viver

Publicidade

“Nada do que aconteça daqui para frente vai me trazer razão de viver. O Arthur era minha razão de viver”, afirmou. Arthur morava com a mãe, mas o pai havia conseguido na Justiça o direito de ficar com o filho nas férias da criança. A mãe de Arthur mora em Florianópolis, capital de Santa Catarina. A família está muito abalada com a morte repentina do garoto de dois anos.

Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!