in

Primeiro homem a receber transplante de coração de porco da história passa bem, diz médicos

Antes do procedimento, David Benett disse que o transplante era a sua última esperança para viver.

BBC

Aos 57 anos, David Bennett se tornou a 1ª pessoa no mundo a receber um transplante de coração, que foi geneticamente modificado de um porco. O procedimento aconteceu nos Estados Unidos e, de acordo com os médicos, três dias após a cirurgia experimental o paciente passa bem.

Publicidade

Considerado a última esperança de salvar David, o transplante durou cerca sete horas e aconteceu em Baltimore. Vale destacar que ainda não está claro quais as chances de Benett a longo prazo. Um dia antes do procedimento, Bennett chegou a dizer que ele tinha que escolher entre morrer ou se submeter a cirurgia. E mais, David destacou saber que se trata de um tiro no escuro, mas considerou a cirurgia como a sua última escolha.

Profissionais do Centro Médico da Universidade de Maryland conseguiram uma licença do regulador médico do país, destacando que Benett morreria sem a cirurgia. Benett foi considerado inelegível para receber um transplante humano – decisão que é tomada normalmente quando o paciente possui uma saúde debilitada.

Publicidade

De acordo com informações da equipe médica, embora o procedimento ainda seja experimental, é resultado de anos de pesquisa e, se bem sucedido, mudará a vida de muitas pessoas em todo o mundo. Vale destacar que atualmente ao menos 17 pessoas morrem diariamente nos Estados Unidos à espera de um órgão. A lista de espera já conta com mais de 100 mil nomes.

Publicidade

Em outubro do ano passado, médicos cirurgiões de Nova York já haviam anunciado que transplantaram com sucesso um rim de porco para um ser humano. Contudo, na ocasião foi destacado que o destinatário do órgão estava com morte cerebral e, por isso, não havia esperança de recuperação.

Publicidade

Publicidade