in

‘Tragédia anunciada’: médico alertou há dez anos sobre risco de desabamento em Capitólio: ‘vai cair’

Em 2012, o médico Flávio Freitas passeava pelo local quando fez o registro da rocha que casou o acidente.

Facebook/Reprodução

Há dez anos, o médico Flávio Freitas passeava de barco no mesmo local do acidente em Capitólio (MG). Na época, o turista fez uma foto de uma rocha que chamou sua atenção, e escreveu em um post: “Essa padra vai cair”. Hoje, em 2022, acompanhando as notícias, o médico lamenta e não teve dúvidas que a “previsão” iminente de um acidente estava correta.

Publicidade

O acidente ocorrido na tarde deste sábado (8) deixou, até o momento, oito mortos, segundo o Corpo de Bombeiros do estado. Outras duas pessoas são consideradas desaparecidas. As buscas foram retomadas na manhã deste domingo (9).

O médico que alertou sobre o risco da rocha desabar relatou que o local, por ser conhecido, é muito procurado pelos turistas de diversas partes do Brasil. Segundo ele, não era preciso ter formação em geologia para enxergar o problema. “Com certeza, era uma falha geológica em que havia o risco de queda iminente. Passaram quase dez anos para que isso acontecesse”, diz Freitas.

Publicidade

Assim que passou a receber notícias sobre a tragédia, Freitas conta que tornou o post público em seu álbum de fotos do Facebook. A imagem, então, viralizou e se tornou um dos assuntos mais comentados nas redes sociais. A foto já tinha mais de 59 mil compartilhamentos apenas no início da noite de domingo.

Publicidade

“Infelizmente aconteceu, [a pedra] caiu”  disse uma internauta ao comentar a foto de Freitas, “Demorou… Mas um dia cumpriu seu destino. Uma pena que foi na hora errada para algumas pessoas”, expressou outra pessoa na publicação. 

Publicidade

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais trabalha com cerca de 40 mergulhadores no resgate dos turistas ainda desaparecidos.

Publicidade