in

Mulher que teve rosto dilacerado em Capitólio recebe alta; outra vítima com fratura na face aguarda cirurgia

Cirurgiões realizaram a reconstrução de parte do rosto e orelha da vítima de 50 anos.

Metrópoles | UOL

No último sábado (8), uma tragédia aconteceu em um dos pontos turísticos mais visitados de Minas Gerais. Uma estrutura rochosa se rompeu em Capitólio e caiu em cima de lanchas que transportavam turistas no local. De acordo com o site G1, 8 óbitos já foram confirmados até o momento, e cerca de 27 pessoas foram atendidas e liberadas.

Publicidade

Imagens que circulam nas redes sociais mostram o momento exato da queda da estrutura e o desespero de turistas que filmavam a cena. Algumas pessoas ainda tentaram alertar os pilotos das lanchas antes da queda da rocha. Equipes do Corpo de Bombeiros seguem com as buscas pelos desaparecidos.

Neste domingo (9), a equipe conta com pelo menos 50 militares envolvidos no resgate. Uma mulher que teve parte do rosto e a orelha dilacerada recebeu alta hospitalar hoje após ser submetida a uma cirurgia de reconstrução. A vítima de 50 anos aguarda a chegada de familiares para deixar o hospital.

Publicidade

Um jovem de 26 anos que sofreu fraturas no rosto e maxilar segue internado aguardando procedimento cirúrgico. De acordo com o site Metrópoles, muitas das vítimas tiveram fraturas expostas devido à gravidade do acidente. O socorro do Corpo de Bombeiros teria demorado a ser acionado devido à falta de internet na região.

Publicidade

Capitólio fica localizada há cerca de 288km de BH. A cidade se tornou um ponto turístico mineiro devido aos seus lagos, rios e paisagens deslumbrantes. Visitantes vão até o local para realizarem passeios de lancha e mergulho. Os paredões de Capitólio chamam a atenção pela sua altura.

Publicidade
Publicidade