in

Internautas resgatam publicação de uma década atrás em que é possível ver o cânion rachado

Cânion desabou na região do Lago de Furnas e atingiu três lanchas; acidente tem 34 vítimas e 2 óbitos confirmados.

Foto: Reprodução/ Portal do Holanda

Uma foto está viralizando na internet após um cânion desabar em cima de três embarcações. Um homem identificado como Flávio Freitas postou uma foto a cerca de 10 anos atrás no local em que a rocha caiu. Na legenda da publicação, o homem disse que a pedra iria cair. “Essa pedra vai cair”, escreveu Flávio.

Publicidade

Após a tragédia acontecer, o homem resgatou a publicação e falou que já havia previsto esse fato há uma década. O homem relatou que o retrato foi tirado quando ele foi pela primeira vez visitar o Capitólio, em março de 2012, durante suas férias.

Na foto, é possível ver uma enorme rachadura no cânion. Outra coisa que chamou atenção no registro é que tinha uma pessoa tomando banho no local.

Publicidade

Publicidade

O acidente aconteceu por volta de 11h deste sábado (08/01), no Lago de Furnas, localizado no centro-oeste do município de Capitólio, no estado de Minas Gerais. Em um vídeo que está circulando na web é possível ver o momento exato em que a imensa rocha cai e atinge as embarcações que estavam próximas.

Publicidade

Em outros registros feitos pelos turistas também é possível ver o desespero e os gritos quando a rocha se desprende. Nos vídeos, os guias turísticos tentam acalmar os turistas que presenciaram o momento da tragédia. “Calma, calma”, dizia um homem.

Segundo informações, nove pessoas estão internadas e outras 23 tiveram ferimentos leves e já foram liberadas. Em nota oficial, o Corpo de Bombeiro de Minas Gerais já confirmou duas mortes.

Em entrevista para o portal G1, o tenente Pedro Aihara disse que havia aproximadamente 100 pessoas no local no momento que aconteceu a tragédia.

Nas redes sociais, os internautas estão criticando a atitude dos guias turísticos que perceberam que a pedra estava rachada e permaneceram no local.

Publicidade