in

Tenente que está atuando no resgate do acidente no Capitólio afirma que há vítimas com ‘fraturas expostas’

De acordo com informações atualizadas haviam 34 pessoas nas embarcações; 2 pessoas faleceram.

Foto: Reprodução/ Portal Estado de Minas Gerais

Na tarde deste sábado (08/01), aconteceu um acidente na região do Lago de Furnas, localizado no centro-oeste do município de Capitólio, em Minas Gerais. Em um vídeo que está circulando nas redes sociais, é possível ver que as embarcações estavam muito próximas ao cânion que desabou.

Publicidade

De acordo com informações divulgadas pelo portal G1, nove turistas estão internados e outros 23 tiveram ferimentos leves e já foram liberados. O Corpo de Bombeiro de Minas Gerais já confirmou duas mortes. “Duas pessoas foram atendidas na Santa Casa de Piumhi. Elas apresentam fraturas expostas, abertas. Três estão na Santa Casa de Passos e outras quatro em município próximo”, disse o bombeiro Pedro Aihara.

A pedra atingiu três embarcações que estavam mais próximas e até o momento as informações é de que tinham 34 pessoas nos barcos. Em uma entrevista, o Corpo de Bombeiros relatou haverem cerca de 70 a 100 pessoas no local do acidente.

Publicidade

Segundo a corporação, o Batalhão de Operações Aéreas e a Marinha do Brasil foram acionados para iniciar as buscas e os resgastes das vítimas.

Publicidade

O tenente Pedro Aihara também alertou para riscos de novos deslizamentos de cânions. De acordo com o militar, uma tromba d ‘água foi responsável pelo deslizamento da rocha. Disse também que a região é composta por rochas sedimentares que sofrem com os fatores do intemperismo.

Publicidade

Em um vídeo publicado por internautas é possível ver as embarcações que não foram atingidas saindo do local e os turistas desesperados com o acontecimento. Nos registros ainda é possível escutar o guia turístico tentando controlar o desespero das pessoas. “Calma, calma”, dizia o homem.

Segundo informações de moradores da região, o número de óbitos pode chegar a 8. A tragédia aconteceu por volta das 11h; contudo, os bombeiros chegaram no local apenas no início da tarde.

Publicidade