in

Senador registra pedido para multar e proibir Bolsonaro de espalhar fake news

Texto exige multa de R$ 200 mil ao presidente caso a norma não seja respeitada.

Valter Campanato/Agência Brasil

Um pedido encaminhado ao Supremo Tribunal Federal (STF) visa impedir que o presidente Jair Bolsonaro espalhe notícias falsas sobre a vacinação em crianças de 5 a 11 anos. A iniciativa foi protocolada pelo senador Randolfe Rodrigues, e o documento impõe multa no valor de R$ 200 mil ao presidente, caso descumpra a norma e divulgue informações contrárias à vacinação infantil, aprovada em 16 de dezembro pela Anvisa.

Publicidade

Na última quarta (6), o presidente declarou, em uma entrevista na TV Nova Nordeste, que as mortes em crianças decorrentes de Covid-19 eram “quase zero”, uma informação contrária à registrada pelo Ministério da Saúde, que já contabiliza mais de 300 óbitos infantis pela doença.

De acordo com o senador Randolfe, a norma inclusa no pedido é uma “forma de proteger a saúde e a vida das crianças no Brasil”, ainda ressaltou que as falas de Bolsonaro contradizem as posições técnicas de especialistas e agências competentes de supervisão sanitária e de saúde impostas no mundo todo. Além disso, a Anvisa foi questionada por Bolsonaro, que insinuou interesses da agência por trás da aprovação da vacina em crianças.

Publicidade

Em nota, a SBIm (Sociedade Brasileira de Imunizações) negou as declarações do presidente, e disse ainda que suas falas “deturparam” informações fornecidas por cientistas, e que “Bolsonaro criou um clima de medo desnecessário que leva inúmeros pais ou responsáveis ​​a não levarem seus filhos à sala de vacinas, ou seja, palavras podem levar a internações evitáveis, morte e sofrimento”.

Publicidade

Publicidade