in

Depois da Ômicron, surge nova variante de Covid-19 com 46 mutações e casos confirmados

Pesquisadores detectaram uma nova cepa da doença que pode afetar os pulmões dos infectados; uso da máscara e álcool deve ser redobrado.

Reprodução / Shutterstock

Foi confirmado, pelo Instituto Mediterrâneo de Infecção do Centro Hospitalar Universitário (IHU), uma nova variante de Covid-19 na França. A informação passou a circular na noite desta terça-feira, 4/1. De acordo com o IHU, a nova variante não tem ainda um nome – como a Ômicron ou a Delta, porém já pode ser identificada por sua codificação científica: B.1.640.2..

Publicidade

O Centro Hospitalar Universitário encontrou até o momento 46 mutações e identificou 12 casos de pessoas infectadas com a variante nova de Covid no país da Europa. Não se sabe onde exatamente a variante surgiu, mas a França é apontada como país que primeiro identificou as cepas de Covid-19 com essa característica.

Surge nova variante de Covid-19, após a Ômicron, e preocupa o mundo

Em um artigo científico publicado na plataforma medRxiv, em uma versão pré-print, ainda há a necessidade que a nova variante passe por uma revisão de pares. O texto foi publicado no dia 10 de dezembro de 2021.

Publicidade

Os cientistas, que encontraram a nova variante, relatam que não há sinais de que as cepas dela sejam mais perigosas do que quaisquer outras do vírus. Contudo, como se sabe amplamente, o método mais eficaz de evitar a infecção pelo coronavírus é o isolamento social e o uso de métodos de desinfecção e proteção, como o álcool em gel, a higiene das mãos e o uso da máscara.

Publicidade

O artigo diz que um homem vacinado, que retornava de Camarões, na África, apresentou problemas respiratórios leves e foi investigado. Esse foi o primeiro caso da nova variante.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Tadeu Goulart

Assuntos chocantes, novidades da televisão, famosos e política: tudo você encontra aqui.