in

Prefeitura do Rio de Janeiro decide cancelar o Carnaval de rua após aumento de casos da Covid-19

Rio de Janeiro tem tradicional festa de rua cancelada pelo segundo ano consecutivo.

Diário do Turismo

Depois de uma longa expectativa e pressão de empresas patrocinadoras, a Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou, na tarde desta terça-feira (4), que não será realizado o Carnaval de rua na cidade, em função da pandemia do coronavírus. Este é o segundo ano consecutivo que a gestão toma a decisão, por conta da Covid-19.

Publicidade

Em pronunciamento, o prefeito Eduardo Paes detalhou que para ter o Carnaval nas ruas é necessária uma organização intensa de forma antecipada. O chefe do Executivo da Cidade Maravilhosa ainda voltou a mencionar a cobrança do patrocinador, que colocaria R$ 38 milhões, para uma definição. “Diante desse cenário todo, eu chamei hoje as ligas dos blocos (…) e informei eles da inviabilidade do carnaval de rua”, disse o prefeito.

Em um recente posicionamento, feito no dia 21 dezembro do ano passado, o comitê científico da prefeitura havia afirmando que, nas condições de momento, será viável realizar o carnaval de rua. Menos de 24h depois, Eduardo Paes utilizou as redes sociais para enfatizar que a garantia do comitê fazia menção ao momento em que foi divulgado. O prefeito ainda destacou que, diante do período de hiato até a festividade, o cenário poderia mudar.

Publicidade

Crescimento de infecções

Desde o posicionamento do comitê, o Rio de Janeiro convive com um aumento exponencial de novos casos, principalmente após a chegada da nova variante, a Ômicron, que possui uma taxa de infecção bem mais intensa no comparativo com outras cepas, como a delta.

Publicidade

A nova mutação do coronavírus, embora seja mais rápida em sua disseminação, resultando em um maior índice de infectados, não está apresentando uma letalidade tão expressiva – principalmente entre a população vacinada.

Publicidade

Publicidade